blog-post-img-325

Agora, ele é herói

Eu ia escrever uma coisa mais legal hoje, juro. Mas o frio traz coisas terríveis, e é por isso que as palavras dos Stark são tão temidas.

O inverno está chegando, eles dizem. Nosso inverno já chegou. Enquanto os paulistas ficavam assombrados com termômetros marcando 5°C pela rua e o povo do sul fazia um esforço absurdo pra não morrer congelado, algumas coisinhas chamaram a atenção no cenário político. As mesmas de sempre. Viraram “coisonas”. Mas não venho falar delas, venho só fazer uma observação curiosa.

Estava ontem na sala, quando vi uma manchete do Jornal Nacional. Mais uma do mensalão, que esteve nos principais jornais e revistas reais e virtuais do país (de novo) esta semana. Não prestei atenção – entendam que eu quase não presto atenção em notícia, pois atualmente, qualquer coisa é notícia – mas observei a pessoa que assistia àquilo atentamente. Ela praguejava na cadeira quando falavam dos outros envolvidos, mas torcia pelo Roberto Jefferson.

Liguei o PC e comecei a pesquisar. Reparei que esta é uma reação comum; as pessoas praguejam contra todos os envolvidos no mensalão, mas torcem pelo Roberto Jefferson.

O cara tem toda atenção dos internautas. A página dele no Wikipedia é mais completa que a do  M.M.D.C., que aliás é o feriado de hoje. Você sabe o motivo desse feriado? Lembra os nomes deles, leitor? Não sei, mas do Roberto Jefferson, todos lembram.  Li num fórum que deveriam criar um feriado pra ele também.

O blog dele é bem comentado (nas postagens que dizem respeito ao escândalo do mensalão, pelo menos). Quando falam dele em reportagens e blogs afins, as mensagens têm tom de consolo e esperança. Todo mundo se interessa no que os advogados de defesa dele vão apresentar – e eu tenho até inveja, porque ninguém lê minhas defesas com tanta vontade. Querem que ele se livre de todas as acusações, que receba uma medalha de honra por sua coragem. Alguns dizem que precisamos de mais gente assim, honesta, batalhadora, incorruptível.

Que bonito. Seria tudo maravilhoso, exceto por um detalhe módico: Roberto Jefferson era parte do esquema, e recebia tanto quanto qualquer um dos réus. E só denunciou quando as coisas não ficaram de seu agrado – o que pra mim, significa que ele queria mais dinheiro e vantagens, e não deram nada disso. O que você acha que ocorreu para que ele denunciasse? Chamado divino? Crise de consciência? Experiências de vida-após-a-morte?Abdução alienígena? Todas as alternativas? Ou nenhuma dessas? Conte o seu palpite, estou interessada.

Ele diz que não aceita essas acusações, porque não fez isso. Ele se diz inocente. Pela lei, ele não precisava dizer – porque consideramos todos dessa forma até prova em contrário. E francamente, o José Dirceu diz a mesma coisa. Não aceitar o fruto de cinco anos de investigações e se dizer inocente muda os fatos? Acho que não.

Não que eu faça aqui algum juízo de valor sobre culpas e inocências. Não tem nada do tipo pra ser feito. A lei está aí pra todos. E Roberto Jefferson descreveu um esquema que é claramente contrário às leis brasileiras.

“Ah, viu? Um herói.”

Fica a dúvida. Você consegue descrever com exatidão e riqueza de detalhes todas as circunstâncias que envolveram M.M.D.C. nos dias de suas mortes? Você sabe a cor da cueca que C. usava na ocasião? Sabe quem beijou M. antes de morrer? Sabe se D. escovou os dentes no dia? E se M. tinha tomado algum remédio?

Não sabe, né? Eu também não sei. Porque só quem estava intimamente ligado a eles saberia dizer essas coisas. E só quem está incluso em esquemas sigilosos sabe dizer quem entrega o dinheiro, quando, como, onde, por que, para quem, o que se deve fazer em troca.

Oras, foi exatamente esse o tipo de informação dado por Roberto Jefferson. E o fato dele ter essas informações – sem ser um jornalista ou um policial vinculado a alguma investigação – só pode significar uma coisa: ele estava no meio. É a vida, acontece. Alguns são amigos do Sarney, outros escrevem blogs tentando mudar o mundo.

É isso que não consigo entender. A meu ver, a conduta do Roberto Jefferson está mais para delação premiada que para heroísmo. No entanto, muita gente coloca nele uma coroa de louros, como se fosse dia de Triunfo. Por que tantos pesos e tantas medidas?

A pergunta fica pra vocês. Porque são vocês o povo brasileiro. São vocês que tratam o cara como herói, quando ele é só mais um dos “quase 40 ladrões”. Vocês são os donos dos pesos, das medidas, da leniência inconformada, das revoluções de sofá. Só vocês é que podem me explicar isso.

Lekkerding 237 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

  • Lekkerding

    As provas contra ele são as únicas irrefutáveis no processo. Com o Valério, foi tudo documentado – então não importaria em nada o que tivesse a dizer de si mesmo. Mas contra outros, como José Dirceu e Genoíno, o testemunho dele era essencial para provar qualquer coisa.
    Ele nunca abriu a boca.

  • Ro

    para nao fazer novas provas contra ele tb?

  • Lekkerding

    Antes, ele tinha todo o aparato do partido e das pessoas envolvidas para mentir. Ele tinha de protegê-las. Havia um acordo. Mas pelo visto, este acordo não foi cumprido. Então, por que ele manteria a sua parte da barganha?

  • Ro

    Creio (mas nao ponho a minha mão la) que agora ele fala a verdade, depois de tantas mentiras e omissões… passa ser uma chacota, uma lenda sem fim cheias de provas e coisas para provar…
    a velha historia do joãozinho, q quando disse a verdade – ngn mais acreditou…

  • Lekkerding

    Bom, não acho que o Valério vá mentir. Um homem que não tem nada a perder costuma pôr todo mundo pra isso.

  • Ro

    exatamente o q eu penso: é tão ladrão o q rouba quanto oq compra produto roubado.. ou seja temos um cara do esquema q qdo viu q nao ia sobrar mais nada p ele e nao se fazia ouvir, usou a lei p se vingar – nada mais. Tivessem dado mais $ p ele q eu DUVIDO q esse b ia falar aluma coisa… Proximo cap- as verdades e mentiras do M Valerio.
    amplexos geminianos

  • Kaoma

    Olá meu querido.
    Nesse caso não existe o melhor ou quem é herói, pois ninguém tem idéia quem é o mau caráter, há tantos maus componentes fica difícil julga o herói entre tantos elementos corruptos e sem caráter neste Brasil. Abraços ternos. Kaoma

  • Wilson Araújo

    A propósito, dados sobre a ditadura existem em muitos lugares com grande veracidade … Teste: encontrem um idoso lúcido com mais de 80 anos que tenha estudado aos menos até o ensino médio. Se ele lembrar pergunte como era antes de 64, depois de 64 e se as histórias podem ser verdadeiras. Como era viver antes, durante e depois da ditadura. É uma experiência interessante comparar os relatos de ao menos 7 deles.

  • Wilson Araújo

    Isso que dá eu não saber editar vídeo. Sabia que ia dar problema colocar os 7′ 35″ iniciais. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Mas meu texto se trata mais da resistência do povo a corrupção. Nisso os 2 grupos concordam plenamente. Eleger outros representantes pode ser importante e até legal mas … não chega perto do impacto que existiria se fosse aumentando os níveis dos debates nas escolas desde o ensino básico.

    Sendo sincero … fico constrangido em ter visto os caras pintadas outro dia na rua e ter comprovado que o povo se calou. As diretas já pareciam ter colocado o povo de volta ao debate político e histórico. Engano também.

    A nova esperança estava na internet … Mas do jeito que a marcha vai …

    Tem faltado algo nos planejamentos e execuções ainda não percebidos para que as forças que querem levar o debate às vidas das pessoas vençam e os que se esforçam para que tudo continue como sempre foi percam. Resta estudar o que é isso …

  • Lekkerding

    Detalhe: na reportagem, o Lula é a demonstração cabal do significado de falácia, e eu vejo esse especial do 60 Minutes como manobra de marketing – porque toda vez que os USA querem algo de alguém, eles precisam convencer o povo de que eles precisam daquilo. O 60 Minutes é campeão de audiência. Não tem lugar melhor pra exibir pontos fortes e fracos de um lugar que precisa ser seu aliado em assuntos-chave.
    Os dados? Corretos. Eike Batista? Ótimo. Mas… O resto, vejo com todas as ressalvas. Isso é material tendencioso, pra quem não possui dados dos últimos 20 anos. Alimenta o círculo vicioso que apontei antes. Não dá pra confiar. “No nuclear arsenal”? MENTIRA, pela cobiça gigantesca em torno da nossa tecnologia de enriquecimento de urânio. ÚNICA no mundo. Todo mundo quer, e todo mundo tem medo – porque as usinas nucleares em funcionamento HOJE são (quase) como Fukushima, mas nós podemos ativar as construídas e voltadas pra indústria bélica quando der na telha.

    Talvez seja hora dos paulistas elegerem outro rinoceronte para deputado federal, para acordarmos para a política. OH WAIT! Elegemos o Tiririca!

  • Wilson Araújo

    Cara, o Brasil não sabe lidar com heróis. E não é tanto culpa dos brasileiros de hoje mas sim dos de ontem…

    Para o cara ser um Luther King, Malcom X, George Washington, Abraham Lincoln não basta ter feito muito pelo seu país ou pelo seu povo. Isso tem que ficar escrito para as gerações futuras e ser exaustivamente martelado nas futuras gerações. Brasileiro diz conhecer mais sobre Marx e Nietzsche, sobre Adam Smith e Mandela do que sobre Chico Mendes, Zumbi dos Palmares,Frei Caneca ou Carlos Lamarca, o inventor Santos Dumont ou o poeta José Bonifácio de Andrada e Silva.

    Mas a culpa não é exclusiva dos mais antigos. Um cara que é exemplo de vida e comportamento heroico foi Ayrton Senna não por ter sido vencedor mas da forma como foi vencedor. O cara era um obstinado, quase obcecado pela evolução e vitória. Tinha o rigor e a disciplina como maiores méritos além de coragem de arriscar a própria vida e a dos outros pela vitória. Mas do que sabemos mesmo da história desse homem??? Lembramos da musiquinha da vitória e da imagem do cara que foi campeão por ter talento e ser batalhador …

    Estão tentando criar um herói brasileiro chamado Lula. Se vão conseguir eu não sei mas que estão fracassando de novo estão.

    Mais importante do que foi feito pelo herói é o que é lembrado dele nas gerações futuras. Falem mal dos heróis da independência para qualquer norte americano que ele te batem na mesma hora.

    Então o brasileiro hoje não consegue ter herói por que estuda pouco sobre isso.

  • Wilson Araújo

    Mas calma … As vezes essas normas falham.
    Primeiro esse vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=DMM7OJ_Kj9I

    (para quem não é fã do PT pule para o ponto de 8 minutos e 35 segundos.

    Eduardo Bueno é humorista por assim dizer. Do “modo como todo brasileiro adora” relata sobre assunto importante.

    Dia 07 de julho pudemos ler no El País, jornal espanhol, o texto escrito por Juan Arias que ja foi ou ainda é correspondente aqui na nação tupiniquim.

    http://www.elpais.com/articulo/internacional/brasilenos/reaccionan/corrupcion/politicos/elpepuintlat/20110707elpepuint_17/Tes

    Os 2 comentam coisas que parecem evidentes e as tratam de formas diferentes. É claro que voltam e alimentam o maniqueísmo barato mas uma coisa que chama atenção é que se criou a ideia de que isso que eles dizem é traço cultural, costume do povo, algo enraizado. De certa forma eles estão certos …

    Esse estado em que o povo brasileiro vive foi meticulosamente construído por décadas. Vejam a década imediatamente anterior ao golpe militar … Não sei se tem algum fã aqui desse período mas não houve atraso maior para o Brasil do que esses tenebrosos anos.

    Independente de se seria bom ou ruim os governos a seguir a mudança brusca no modo de agir do povo, com a censura, a violência, imposição de autoridade e ausência do debate crítico gerou o povo hoje. Somos os jovens felizes que sairam da casa dos pais mandões e que agora querem curtir a vida.

    São 20 anos de modelo das relações pessoais e com o Estado que não condizem com o que o povo brasileiro é hoje. E digo ainda mais … estamos caminhando exatamente para o mesmo comportamento que nossos antepassados tinham em 1963-64. Na minha opinião essa lacuna atrasou demais o país. Que tivesse havido uma guerra civil como nos EUA ou a decapitação de reis como na França. Mas, imposições tão bruscas de visão sempre geram mais problemas que soluções.

  • Dyego Ghizoni

    Bom vou responder esta pergunta cara blogueira com uma certa tristeza mas é cultura no Brasil ter heróis , muitos podem discordar da minha modesta opinião aqui proferidas com palavras simples mas quem foi Tiradentes ? o cara que a burguesia usou pra ser o herói ou o cidadão que estava passando na rua e “colocaram uma ideia” em sua cabeça ? (sentido figurado ) , e o que dizer então de um povo que idolatra um “bandido” como herói que está sempre presente em filmes e novelas ? me refiro aqui a figura de lampião ….

  • Talvez porque o povo brasileiro, com suas poucas e gloriosas exceções, ADORA gente mentirosa?
    Maluf que o diga!

  • Lekkerding

    É o que sempre digo, mas ninguém escuta.

  • Wilson Araújo

    Pelo mesmo motivo de que para muitos o Battisti é heroi, Fidel é um exemplo de estadista, FHC foi um ícone que salvou a nação, Lula é a própria encarnação de Deus na terra, Daniel Dantas foi vítima de uma nefasta armação, Gilmar Mendes é defensor ferrenho da lei cega e a lista vai longe … Para cada 1 desses existe outro que realmente acredita no extremo oposto.

    E não importa o que é dito, o que é verdade factual, ou se é o caminho mais exemplar para a nação. Se de um lado se fala uma coisa do outro lado vai ser afirmado o contrário e é assim que foi construída a política brasileira contemporânea.

    Um grupo negará o que o outro fala em uma distorção da dialética do que foi proposto na negação pela negação pelo mero objetivo de conseguir mais espaço no jogo político junto ao eleitorado.

    E que ninguém se engane. A campanha eleitoral para prefeitos e presidente ja começou a meses…

  • Lekkerding

    E eu continuo querendo que vocês expliquem por quê. Quero saber por que o ser é herói, sendo tão bandido quanto os outros.

  • rafael

    Sou mais um dos que gostam do que ele fez e acho que ele deva ser punido da mesma forma como os outros se estava envolvido. Delação premiada, não conhecia esse termo, é realmente esse caso.

  • Wilson Araújo

    Não tenho certeza mas acho que R.J. so denunciou o mensalão por que seu indicado nos Correios, Marinho foi gravado recebendo propina.

    E a imagem do R.J. varia de acordo com o lugar onde se lê. Para a maioria a verdade pouco ou nada importa. O que importa é o uso que se fará disso na guerra política.

    Troque o nome dele por José Dirceu nos blogs governistas que vc vai ver a mesma reação tendo como torcida o dito cujo. Lá R.J. não passa de um imundo que merece apodrecer na cadeia.

  • Lekkerding

    Mas por que ele é visto como herói? No dia dos “heróis” da Revolução de 1932 – também tenho lá minhas ressalvas nesse quesito – por que comemoram pro Roberto Jefferson?

  • Dyego Ghizoni

    É isso que vivo falando pro povo , ele não é um heroi e sim um garotinho que não queriam ele mais no time e ele falou: A Bola é minha se eu não jogar ninguem mais joga! ….

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.