blog-post-img-1938

Ah, o Blog Day

De novo, direto ao assunto porque a vidinha de fim de curso é tensa. É bom que já pago dívida – estava devendo uma participação há… Aeons.

Enfim. Este post é parte de uma das muitas blogagens coletivas do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation. Desta vez, a blogagem é especial por conta do Blog Day.

Um dos temas pergunta o que eu mais gosto de escrever no blog. Bom, você viu meu blog? Leu os textos anteriores? Então. Eu faço Direito.

phoenix-wright-objection

Esse blog nasceu porque eu queria expor isso pras pessoas. Pra quem “não gosta de leis”, quem acha que “é tudo corrupto”, que “o sistema não funciona” e que “a gente não tem voz”. Você tem direito (rá) de não gostar. Mas tem que cumprir, porque o ordenamento foi feito por todos e para todos. Ele não serve o seu umbigo. Pra cada artigo perdido numa lei, uma série de necessidades sociais, naquele aspecto, tinham que ser atendidas. E todo esse sistema existe porque um dia, há aeons de existência, os neandertais descobriram que morriam menos em grupo, mas se aturar, cada qual com sua mania e sua concepção de justiça, era complicado.

O Direito não surgiu pela “vontade das grandes corporações”. Ele nasceu da necessidade dos indivíduos de organizar as vidinhas e ter o máximo de liberdade sem invadir as liberdades do próximo. Há quem discorde. Mas acredito nisso. E vivo isso. Esse monte de leis e princípios e interpretações e afins existe pra que todos tenhamos uma convivência pacífica. Pra que consigamos perseguir objetivos, respeitando os demais. E pra que possamos entender o que fazem esses ETs chamados “políticos”, os seres que contratamos de tempos em tempos pra administrar nossas coisas. É nosso pra usar.

E o que mais gosto de fazer aqui (além do tradicional pitaco e de fazer Panteão dos Parvos): pegar uma coisa muito errada, mostrar como consertar usando a norma (e o advogado, gente. Por favor!) e mostrar onde já funcionou. É de grão em grão que a gente vai vendo que este monte de leis serve as pessoas.

Falei, falei, nada disse. Pareço o Maluf. Enfim, estou aqui porque o Direito não é seu inimigo. E Política é bacana, a gente só precisa discutir mais a respeito. E eu tento (mesmo) expor as coisas de um jeito legal… Quando tenho tempo. O que não é o caso, ultimamente.

Agora, vamos falar do Dia do Blog. É hoje, 31.08! O povo do Rotaroots resolveu resgatar a data, e as danças dos blogueiros ancestrais, que consistia basicamente de indicar blogs legais para os leitores. Então, lá vai. São cinco links de 3 categorias diferentes. Alguns vocês já viram ali na “Boa Leitura”, algo que num passado remoto era conhecido como blog roll.

5 blogs que não saem do meu feed: Bom…

Felipe Damo – acompanho desde 2008. Sou fã de poesias lúcidas. É a vida.

Má Ideia – blogueira que conheci no Twitter e cujo senso de ironia eu adoro. E leio, sempre que posso. E claro, tiro satisfações depois. Barracos no Twitter: quem nunca? (é brincadeira, tá)

Pretextos Contextuais – já falei que gosto de poesias lúcidas. Achou ruim? Processa. (HAR HAR)

Henrique Arake – Este foi um dos primeiros (senão o primeiro) blogueiro jurídico que conheci. E chego a invejar o jeito dele de destrinchar as coisas.

Borboletando – conheci dona Victoria no Plurk, justamente quando estava me empolgando com esse negócio de blogar e ganhar dinheiro com isso (nunca aconteceu, mas enfã). Discordo dela em muita coisa, mas nunca deixei de passar ali e ler. Sempre tem algo bacana.

5 blogs que eu conheci no Rotaroots: Well…

Mia Macedo – já falei que gosto de poesia lúcida. Prosa lúcida também. As pessoas não sabem mais escrever assim – e quando se encontra um exemplar desses, é melhor valorizar.

– Quase de Manhã – é um desses blogs que pelo nome a gente pensa “lá vem mais uma adolescente louca fã de Restart” e… Não. Gosto de boas surpresas.

O Crepúsculo – outro que no título você já pensa “lá vem um fã maluco da saga Twilight azedar o dia” e… Não! Boa surpresa, boa leitura.

Sem Título Ainda – o nome não me deu impressão alguma, mas o conteúdo sempre me atrai. Coisas interessantes: a gente acha ali.

Mulher Vitrola – conhecia antes do Rotaroots, mas foi nele que veio o mestrado nas Vitrolices do Consumidor.

5 blogs para sair da rotina: Putz.

Sirlanney – desenhos motivacionais (ou não)

Entenda os Homens – não vou fazer comentário sagaz porque “essa comentarização prejudica o Brasil” – Marina Silva

Bacon Frito – é pra ler, não comer. Você vai gostar mais de ler, garanto.

Bramare – PORQUE SIM.

Conjur – era pra sair da rotina, mas aqui não temos rotina. Cada dia é uma montanha russa jurídica.

É isso. Já posso voltar pra monografia? Então fui. Bom fim de Blog Day pra todos nós.

Lekkerding 236 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.