blog-post-img-682

Alterando a Matrix

Alô você, que dormiu com um mundo e acordou com outro. Passamos a semana toda debatendo ocorrências internacionais – do latim “não é da nossa conta, porque temos a casa pra arrumar”. Reconheço que os tópicos eram interesse comum.  Mas esta não era nossa briga. Deveríamos observar, e não atirar todo mundo na rinha.

Eu não sei o que é maior: a ingenuidade de vocês em acreditar que uma lei americana possa mandar no resto do mundo, ou a prepotência dos americanos em achar que o isolamento imposto pela SOPA ao país deles poderia afetar o resto do mundo.

Bom. Todo mundo meteu o bedelho no processo legislativo alheio – depois vocês reclamam quando os EUA querem bisbilhotar a tecnologia de enriquecimento de urânio em Angra II ou recortar a Amazônia – e conseguiram: SOPA foi arquivada, e PIPA também (ao que parece). Paz na terra. Exceto por um detalhe: uma mega operação envolvendo EUA e Nova Zelândia (pelo menos) fez cair a casa do Megaupload. E lá foram vocês de novo, “lutar”.  Em 20 minutos, os sites dos envolvidos na operação viram a luz do Além. Alguns ainda não voltaram.

Belíssima demonstração de poder, derrubar um site! Mas vocês acham mesmo que site caindo incomoda? Se falassem que o dinheiro da empresa foi convenientemente doado à Cruz Vermelha, eu sentiria um golpe de verdade. Mas enfim, derrubar sites é o novo “bobo, chato e feio” da internets.

Enquanto o rebu come solto, ninguém percebeu o verdadeiro problema: passamos esse tempo todo ao lado do bandido. É. Bandido, ladrão, vilão, usem a alcunha que quiserem. Porque o FBI não desativou o Megaupload por capricho da indústria: eles encontraram crimes sérios na administração do site – e não estou falando do conteúdo ilegal. O que o Megaupload fazia era outra coisa.

O Megaupload, enquanto símbolo de resistência do fluxo livre de informação em solo americano, lavava dinheiro – igual o Sarney, só que bem melhor. O Megaupload também planejava uma manobra de dumping em massa. Isso, sem falar em DMCA. Lá no Ars Technica – uma fonte informativa infinitamente melhor que a Veja – vocês encontram um dossiê lindo a respeito.

Enquanto isso, em Brasília… Sabem onde o Marco Civil está? Deixa adivinhar: vocês não sabem o que é Marco Civil. Ou pior: vocês acham que falo da Lei Azeredo.

O que todas estas situações têm em comum? A ressurreição de Marx? A autodeterminação dos povos? A união dos poderes formando o Capitão Planeta? Nada disso. Quer seja pelas informações que NÃO foram dadas, ou pelas informações que NÃO fomos buscar… Fomos todos manipulados. E não por “eles lá de cima”, como adoram cantar por aí.  Por nós mesmos. Esquecemos de usar o bom senso pra rever o que se passava, e só então tomar uma atitude.

Não entendam mal: sou a favor do fluxo livre de informações. Mas sou realista o suficiente pra perceber que ele já não existe: o Google filtra resultados sem que você saiba ou permita isso, e o Facebook inibe o compartilhamento de informações. Isso, falando dos principais. Precisamos largar a ilusão de liberdade e discutir um controle do controle.

Não sou ingênua pra acreditar que as ações do FBI vieram só defender a lei. Existe motivação política, claro. E algumas das acusações contra o Megaupload são abobrinha pura. Mas é ingenuidade achar que o Megaupload era herói, com todas as provas encontradas. Precisamos largar o vício da facilidade e discutir maneiras de mantermos o conteúdo sem prejudicarmos quem o produz.

É bobagem achar que internet é terra de Marlboro: sem lei, sem respeito e sem nada. Isso aqui é uma ferramenta. Não é o banheiro da sua casa. As coisas que aqui circulam, estão no “mundo real” também. As pessoas que freqüentam isso também são reais. E os conflitos que temos aqui, encontramos ali na vidinha. Precisamos ser maduros o suficiente pra reconhecer que a internet precisa ter regras, e que precisamos respeitar as regras pra termos o tão sonhado (e nunca real) fluxo livre de informações.

Precisamos fazer as regras. Dar valor e valia a elas, e respeitá-las. Certamente, não é com o Anonymous pondo tudo abaixo que faremos isso. As ações do Anonymous mais prejudicam o diálogo que ajudam na consolidação de uma internet “livre, justa e solidária”. Faça valer a sua vontade, nos termos corretos. Não faça zona. Zona é coisa de criança. E somos melhores (e mais inteligentes) que isso.

Mas cada um vive na Matrix que deseja.

Lekkerding 237 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

  • Pingback: CISPA: Agora o bicho pegou | TSL()

  • Lekkerding

    Que eles já fazem. Todas essas coisas são feitas, a bel prazer das empresas que comandam a nets. E isso, desde que nets é nets. E então? Por que brigamos?

  • Rodrigo Otávio Moraes

    A briga eh nossa sim, o que nao muda o fato de ter de brigar sobre a legislacao aqui no Brasil tbm, enfim, o esforço eh gigante… Quanto ao filtro de resultado de google/facebook… na real, isso nao eh importante. Nao mesmo. A questao de controle da internet eh muito maior do que isso.
    Se passa, por monitoramento direto de comunicacao, que nao eh soh feita em rede social… Eh sniffing pesado.

  • Pingback: Pensando a Matrix | TSL()

  • Lekkerding

    Obrigada pelo elogio! =)

  • Lekkerding

    Meu host é brasileiro, até onde sei – apesar de ostentar o “dotcom”.
    E sim, eles controlam bastante, porque os serviços se concentram lá. Se eles se isolarem, o mundo terá oportunidade de desenvolver mais coisas. Vai descentralizar. E aí, como fica? Sem o controle, e isolados, onde acha que eles vão parar?Onde você acha que a internet vai parar? Ela vai se reinventar e engolir essa farsa americana como um sapo engole moscas.

  • Texto perfeito!

  • “Mas esta não era nossa briga” Sim, era. Os Estados Unidos ainda tem muito controle sobre a internet (por exemplo, eles controlam os principais TLD – .com, .org, .net). Qualquer ação de censura/bloqueio lá, _vai_ afetar o resto do mundo.
    Quer outro exemplo? Onde você hospeda o seu blog?

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.