blog-post-img-3814

Coisas que só a MTV fez por você

Ok, já que estamos nessa de saudade, vamos chacoalhar os esqueletos. Tem muita banda que deixa a gente triste pela partida – nunca mais sonhar em comprar ingressos para um show do Nirvana: dói – e merece lembrança. Mas vamos voltar um pouco: de onde tiramos esse monte de banda quando o Youtube não existia? Houve um tempo místico e distante chamado Década de 90 onde reinava absoluta a Rainha MTV. E por ela, tivemos algumas maravilhas musicais (ou não) que vieram tão rápido quanto foram, mas marcaram para sempre nossos corações. Vamos a elas.

New Radicals

O ano era 1998 e nós, pessoas adolescentes nos late 90’s, estávamos saindo de férias da escola quando essa música entrou no Disk MTV. Virou febre rapidinho, não tinha um lugar que não tocasse. A banda era bacana, a música também… Por que não? O New Radicals lançou outros singles. Depois, acabou. O vocalista achou que estava muito mainstream e chutou o balde. Mas tudo bem, a gente continua dançando.

Virgulóides

O ano era 1997. De novo, as pessoas adolescentes dos late 90’s estavam de férias, quando essa banda entrou no Disk MTV. O Brasil estava com saudade dos Mamonas Assassinas (ainda) e os Virgulóides foram um ótimo rebound. Mas aí vieram os anos 2000, e eles… PUFT! Onde estão estes manolos? Ninguém sabe, ninguém viu. Mas a gente ainda pode achar que o bagulho é de quem está de pé.

Aqua

Verão de 1997 – esse sim, deu o que falar nas memórias. Tudo oscilava entre Virgulóides, Backstreet Boys, Spice Girls e… A música da Barbie. O Aqua rendeu muitas músicas legais, mas essa foi o carro-chefe da invasão norueguesa. O grupo sumiu do radar depois de cantar para as realidades alternativas da futura Pepper Potts (vulgo “eles fizeram a trilha sonora de Sliding Doors).  O importante é lembrar a coreografia do Ken no clipe, certo?

Smashing Pumpkins

Outra vez, Disk MTV. 1996. Não foi nas férias; o Smashing Pumpkins entrou na vida de todo mundo num dia qualquer. E ali ficou. Quem não gostou de 1979? E quem não viveu um amor intenso de 5 minutos com Tonight, Tonight? Quem não voou pra loja de discos pra caçar tudo que o Smashing Pumpkins já tinha lançado? Pois é. Billy Corgan e sua trupe fizeram nossas vidas perfeitas… Até o fim do grupo. Luto até hoje.

Ira!

Ok, o fim dessa banda foi uma sacanagem musical com o Brasil. Dá pra comparar o fim da banda com a morte da Rita em Dexter. Foi assim, brutal. A moral da história: se você tem uma banda com seus amigos e familiares, PELOAMORDEDEUS não brigue com ninguém.

Guns n’ Roses

Outra sacanagem musical: as birras do Axl Rose destruíram a banda. Oficialmente, o Guns nunca encerrou atividades, mas quem ouviu Chinese Democracy e esteve nos shows sabe que a banda morreu em 1996. Dica: se você tem uma banda de rock e ela faz sucesso, PELOAMORDEDEUS não vire estrelinha.

The Calling

Eles estouraram em 2000 com uma música chiclete. Aí lançaram uma música de corno – igualmente chiclete, mas legal. Fizeram parte da trilha sonora do desastre do Demolidor. E quando o som começou a ficar bacaninha, PUFT! Acabou a banda. Uma pena.

A música perdida dos Backstreet Boys

Não, a banda não acabou. Mas há um mistério cercando os Backstreet Boys. Isso porque “I Want It That Way” foi lançada antes de Millenium. A música era linda. Aí veio o disco e o clipe… E era diferente! A música tocada nas rádios – a versão boa, que tem sentido, que faz as menininhas chorarem até hoje – não é a música do clipe, e menos ainda a que foi lançada no CD. Achar a versão das rádios é praticamente missão impossível: os BsB derrubam qualquer vídeo e/ou streaming com ela. Saudades da I Want It That Way que faz sentido.

Spice Girls

1996. TV, rádio, cinema, espaço sideral, enfim… Todas as coisas conhecidas no Universo marcam este como o ano em que as Spice Girls dominaram seus ouvidos. Não adianta fugir: gostando ou não, você sabia cantar pelo menos o refrão de Wannabe, a primeira música das garotas. Outras vieram, até filme elas fizeram… Mas o que era doce acabou. Claro, teve o revival das Olimpíadas, há fofocas sobre retorno, mas… Será?

Monstros do Rock

Terra sagrada. É o que vem à mente quando falamos em Led Zeppelin, Queen, Doors, Nirvana, The Who, AC/DC, Black Sabbath, Legião Urbana e outros monstros do rock que tiveram seus legados interrompidos e nossos corações partidos por perdas repentinas. Não é fácil lidar com a morte de alguém da banda – até porque as coisas perdem essência. Mas nessa terra sagrada do rock n’ roll, mesmo com o fim, nós celebramos e cultuamos esses deuses do metal que deram tanto pra gente, e nos protegem dos males do funk até hoje (Amém). E tudo porque desobedecemos as respectivas mães e ficamos acordados até tarde vendo o programa do Thunder.

MTV

Sejamos sinceros: a MTV fez parte da vida (e das orelhas) de muita gente. Se você, pessoa de vinte-e-poucos-quase-trinta-ah-meu-deus-não-conta-pra-ninguém tem algum gosto musical (qualquer um), é porque a MTV, em algum ponto obscuro (ou não) da sua vida, te apresentou, em algum clipe aleatório da madrugada, uma coisa diferente do que normalmente fica na rádio, e te deu interesse por… Outras coisas. Talvez você tenha aprendido a jogar videogame com o João Gordo, a usar camisinha com a Babi, a dar risada dos erros de clipes com o Marcos Mion ou a prestar atenção em trilha sonora com a Cris Couto. Mas alguma coisa, a MTV te ensinou. Sabe a música perdida dos Backstreet Boys? Então, dedico pra MTV. No goodbyes, no more lies, I just want it this way.

É isso, pessoal. Pelo menos, a saudade da música a gente não chora, dança.

Lekkerding 236 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.