blog-post-img-930

Olimpíadas antipatriotas

Há quanto tempo vocês não leem um Panteão dos Parvos por aqui? Infelizmente, o jejum acabou. Não é segredo pra ninguém: as pessoas tinham expectativas para os Jogos Olímpicos de Londres.

Por alguma razão cósmica, todos acreditavam que nossos atletas eram de Krypton e iam zerar o placar de medalhas. Não foi bem assim. E de repente, todo mundo, do alto do sofá de casa, resolve criticar e até ofender os atletas brasileiros. O pior é que as pessoas falam com propriedade, como se elas fizessem muito melhor.

Entre milhares de discussões a respeito, uma foi parar na minha timeline do Facebook. Alguém que conheço, com herança olímpica, parabenizou Fabiana Murer pela tentativa. Essa pessoa foi soterrada pelo “Brasuca Olímpico”, alguém que chegou a inferir que quem está em Londres não é “trabalhador de verdade”.

Vamos à discussão. Comentários em itálico e original em citações, como sempre. Texto grande: não me responsabilizo por efeitos colaterais.

Herdeiro Olímpico: Valeu Fabiana Murer!

Brasuca Olímpico: valeu? todos os brasileiros so estao decepcionando?!!! aff…um lixo

Entendam: o rapaz está bravo com os atletas porque as expectativas dele não foram correspondidas. Ele descobriu que os competidores não são kryptonianos. É triste.

Herdeiro Olímpico: P*** rola um puta nervosismo… Pressão, são os melhores do mundo ali….Ela chegou, representou e tentou…. Infelizmente não rolou….

Brasuca Olímpico: Nervosismo rola para o Brasileiro que acorda as 4 da manha para ir trabalhar e nao tem um governo para bancar igual esses vagabundos ai, tem um ou outro que se salva, o resto é tudo mimado!! (…) mais aqui no Brasil a cultura é futebol e só!! o resto se quiserem ser algo, tem que ir para fora, e nem isso as vezes da certo, vide o sr Cielo que decepção.

Nota: um pedaço da conversa foi suprimido por tratar de questões pessoais.

Ok, todo mundo tem direito a ter opinião. Mas pra emitir essa opinião, é necessário ter respeito. Em que mundo o atleta é vagabundo? Em que mundo quem está lá é mimado? Atletas vivem num mundo de disciplina quase militar, forçam os limites do corpo todos os dias, ganham salários ridículos em muitos casos… E acordam às 4 da matina sim! Desde quando ser atleta significa acordar ao meio-dia com brioches esperando? Perguntem a qualquer jogador profissional de qualquer modalidade se a vida deles tem glamour e mimo. E foi aqui que eu entrei na conversa.

Lekkerding: Pessoal que malha o atleta na Olimpíada acha que faz muito melhor, né? Então, por que vocês estão no sofá, e não nas Olimpíadas?

É o que pergunto. Alguém responde?

Brasuca Olímpico: Estou no sofá, por que é cada um no seu galho, eles ganham bem para isso, eu ganho bem para ficar no sofa, e pronto, Vamos brincar de cadu? cada um cuida da sua vida??

Ahá, então falar do que o atleta é ou deixa de ser sem o mínimo de educação é permitido, mas falar do que o próximo está fazendo no Facebook é meter a colher na vida alheia? Quantos pesos e quantas medidas aqui? Pode isso, Arnaldo?

Lekkerding: Eles ganham “bem” pra serem atletas, não pra receberem críticas de quem está no sofá. Se é pra brincar de “cadu”, então você nunca mais pode falar dos atletas – a vida é deles pra cuidar, e veja você cuidando, aí do sofá. Se fosse mesmo cada um no seu galho, você não penduraria no galho dos atletas pra malhar. O que você diz, você não faz. E então?

Brasuca Olímpico: Primeiro: Eles são pagos para tentar fazer o melhor, e fazer o melhor é trazer o ouro, pelo menos a prata, e quem paga isso ? muitos deles se nao todos com a ajuda do governo, o governo cobra impostos seu, meu, e de todos, então tenho o direito de criticar, eu ganho o meu salario para produzir, caso nao consiga é rua!! assim é a vida de trabalhador de verdade, nao de mimados que estao “Representando o Brasil ” e vem com a desculpa do vento?? faz me rir novamente…amanha nao vou trabalhar por que vai ter muito vento que pode me atrapalhar tambem..aff…Criticas são bem aceitas desde que com fundamentos reais…

Ele obviamente se refere a Fabiana Murer, que tratou das condições do vento para o salto. Alguém aqui já tentou andar contra o vento forte? Já estiveram no topo de um prédio em dia de ventania e sentiram o peso do corpo oscilando? Já se perguntaram por que as vaquinhas carregadas pelo vento em tornados não ignoram e saem andando?

Pra certos esportes – como esse da Fabiana Murer – vento é fator essencial. Ele pode ajudar. Ele pode destruir. No caso dela, obviamente foi a segunda opção. E dizer que não é atestar nunca ter prestado atenção em uma aula de Física que fosse.

Lekkerding: Um fundamento: você está em Londres? Você é um atleta formado? Você tem a mínima noção das condições de salto? (…) Você tem alguma noção de como atletas são formados, e o que se exige deles? Você assumiu que ganha muito bem pra ficar no sofá. Já podemos presumir que sua resposta é não, para todas as perguntas acima.

Eles não são pagos pra fazer o melhor, nem pra conseguir ouro, ou “pelo menos a prata”. Eles são pagos para serem atletas. E eles se cobram muito mais pelos resultados que você – é sempre bom lembrar que o organismo de um atleta costuma estar destruído antes dos 40 anos, de tanto que eles forçam o corpo. A carreira deles é curta, o salário que o governo paga é ridículo, as condições de contrato são espartanas, mas eles seguem. Eles se esforçam muito mais que qualquer um nesse tópico. Eles trabalham muito mais que a massa que não para pra pensar em quem vai votar, que não se toca que “o governo” não é uma entidade do Além e que adora falar dos outros, mas não suporta ser o alvo das críticas. Dizer que resultados não foram produzidos é uma estupidez sem limites. Todos eles tiveram que enfrentar trocentas competições pra classificar o Brasil pras Olimpíadas. O fato de estarmos lá já é um resultado. O fato de termos medalhas é outro resultado. Falar mal do atleta, dizer que ele não está fazendo nada, ou que não corresponde ao que ganha só porque ele dessa vez não ganhou ouro ou prata é completamente inócuo. Fazer isso do sofá de casa, quando não se aguenta nem correr 100 metros rasos, é ainda pior. Se eu fosse o Aldo Rebelo, mandava te expatriar. Você não merece o país que tem.

Nota: um pedaço da conversa foi suprimido por tratar de questões pessoais.

Não precisam corrigir, eu sei que só o Ministério da Justiça decide essas questões, mas que o Aldo Rebelo podia solicitar expatriação em massa pra todos que fazem críticas como essa ao Ministro da Justiça, podia. Isso é antipatriotismo puro. Pra mim, menosprezar seu país é alta traição. Chamem de radical, mas é o que penso.

Brasuca Olímpico: (…) com esse pensamento MEDIOCRE de o que importa é participar, é o retrato do Brasileiro que se contenta com pouca coisa mesmo… mais tudo bem, não culpo essa seu ar de Lord, de atleta de ouro, mais que no fundo é mais um Brasileiro que se contenta pequenas coisas, em vez de tentar grandes conquistas… E por falar em Aldo Rebelo, posso colocar ele para falar com voce, com esse seu desejo de expulsar os outros do SEU PAIS , é só seu né? realmente um mundo ridiculo de pequenas conquistas só pode ser seu somente |!!agora por favor, chega , terminamos por aqui ,pois não posso gastar mais tempo com a senhora baronesa, tenho que ficar no meu sofa descansando, enquanto vejo a brilhosa ” PARTICIPAÇÃO” dos seus atletlas….tomara que o vento nao atrapalhe hoje né?

Nota: um pedaço da conversa foi suprimido por tratar de questões pessoais.

Lord Lekkerding. É um bom título. E Baronesa Lekkerding Von Nietzsche também não fica mau. Pequenas conquistas? Desde quando disputar uma Olimpíada é pequeno? Isso já é enorme. Trazer medalha é épico, mas só de poder dizer “eu estava lá” já é algo magnífico. Eu, atleta, estive nas Olimpíadas. Eu defendi meu país. Eu lutei lado a lado com gigantes, e eu era um deles. Isso não é grandioso o suficiente?

Lekkerding: Acredito que a mediocridade resida em muito falar, e pouco fazer. Você está aí, falando dos atletas. Você não está em Londres fazendo nada. Você não sabe se o melhor deles é isso, você não sabe quais as condições que eles estão enfrentando, você não faz ideia da rotina que estão vivendo… (…) Expatriar não significa expulsar. Mas sugiro que procure isso no dicionário mais próximo. Ou pergunte ao Aldo Rebelo. Vocês se conhecem tão bem, presumo que ele te daria a resposta. Em termos de torneios como Olimpíadas, Copa do Mundo e outros dessa proporção, participar é muito importante sim – significa que seu país tem um nível bem alto, e que está à altura de algo dessa magnitude. Estarmos à altura, graças aos atletas capazes que temos, já é muito. Conseguir medalhas de bronze também é um feito – e nós conseguimos dessas. Estamos à altura, e damos trabalho nas competições. Somos desafiantes valorosos. O Brasil é um país de todos que lutam por ele, que o respeitam, que realmente o conhecem, e que o valorizam. Veja seus comentários. Você obviamente não se encaixa na categoria “Brasileiro”. Tomara que o vento não atrapalhe sua associação a um país que te mereça.

Brasuca Olímpico: Professora Pasquale, dona da razão, deixa eu te contar uma coisa : Expatriar, e Expulsar da na mesma deixa eu tentar explicar, pois acho que para voce como vemos nos seus argumentos pifios, é do tipo que qq coisa te anima.

Nota: um pedaço da conversa foi suprimido por tratar de questões pessoais.

É. Ele chama a Fabiana Murer de vagabunda, do alto do sofá dele. E eu é que tenho argumento pífio. Aham, Cláudia. Bom, vamos ao resto – o rapaz entra num buraco negro de discussão terminológica, o que foi devidamente podado aqui. Como ele mesmo define…

Brasuca Olímpico: (…) não vem ao caso, o que vem ao caso é essa sua arrogancia em querer defender os atletas que na sua maioria sao mimados. Por que voce nao defende com unhas e dentes os professores, os medicos, os garis, que ganham tao pouco e não sao ajudados o tanto que sao os atletas de ouro que estao em londres segundo sua visao de SRA OLIMPIADA?

Lekkerding: Arrogância, meu caro, é pisar nos atletas, falando de forma a inferir que faz muito melhor que eles. Eu defendo meus atletas. Eles são meus campeões. Estão em Londres lutando e vencendo muita coisa. Mesmo que isso não resulte em medalhas, os atletas estão lá superando o insuperável, enfrentando muitos obstáculos, e fazendo frente a muita coisa. Eu defendo meus professores também. Eles foram campeões. Sei que metade dessa massa não-pensante do país passou pelas mãos deles, e que eles fizeram tudo que podiam, mas não conseguiram extirpar a ignorância. Defendo meus médicos, quando passam trocentos dias sem dormir e ainda conseguem salvar vidas – mesmo que serrem um bracinho por conta do sono. Eu defendo os brasileiros. Eu sou brasileira.

Mas não defendo quem fica falando do sofá e tentando se apegar a terminologias fugazes pra salvar a própria mediocridade da realidade.

Brasuca Olímpico: Quer uma estrelinha do chaves ou um voto para presidente?

Lekkerding: Quero que você pare pra pensar no que está dizendo e fazendo.

————————————————- FIM ————————————————-

Eu entendo que todos tenham expectativas nas Olimpíadas, e entendo também que nossos atletas estejam aquém delas nessa edição. Mas entendo ainda que são todos humanos. Eles cometeram erros em Londres, na China, em Atlanta, em Helsinque, no México, e em muitos outros lugares olímpicos. Mas isso não desmerece o esforço por persistirem nesse caminho duro do esporte. Fica o recado pra Rafaela Silva, pro Cielo, pra Fabiana Murer, pra Daiane dos Santos, pro Diego Hypolito, para as meninas e meninos do vôlei, do futebol, do handebol e de todas as modalidades com brasileiros no meio: vocês já são campeões, porque vocês tiveram cojones de conseguir disputar esses Jogos. Vocês lutaram ao lado de gigantes. Vocês mesmos são gigantes. Não deixem os antipatriotas estúpidos tirarem de vocês.

Lekkerding 237 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

  • Lekkerding

    SIM! Mas vê se alguém pensa nisso.

  • rafael

    Impressionante como as pessoas tratam os atletas como se eles devessem algo a elas. E como menosprezam uma participação olímpica e ainda por cima este ser em questão que menospreza até uma medalha de bronze. Só de estar ali é ser um dos melhores do mundo, realmente já é uma grande conquista.

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.