blog-post-img-1964

Panteão dos Parvos – edição Lapa

Entre os últimos ajustes da monografia (tremei e temei, em breve poderei fazer bem mais que escrever por quem quiser pagar) e a ansiedade pelos resultados da OAB, cá estou. Quem acompanha pelo Facebook já sabe: é hora de Panteão dos Parvos.

Os seres abissais estão por toda parte. Recentemente, vimos um caso de abissalidade coletiva de proporções épicas aqui na Lapa. Sim, estou falando do camelô morto pelo PM.

xt-align: justify;”>Tem gente que quer defender a PM, e gente que quer defender o ambulante. Problema: não tem como achar um pingo de senso em nenhum frame desse vídeo.

O ser que ia ser detido: estava errado vendendo coisa pirata e só errou mais resistindo daquele jeito. Caso vocês não saibam, pirataria é crime. Então o ser que vende DVD a 5 dilmas não é trabalhador, embora possua toda a aparência disso. Não vou falar da propriedade intelectual; essa é uma discussão para o bar, e de preferência com muitas cervejas envolvidas. Fato é, caros leitores… Que pirataria é crime. PM não gosta de levar camelô. Se você já viu operações como esta no metrô Armênia, sabe que eles nem correm atrás dos que fogem. Mas se ficou algum… Eles são obrigados a levar; gostando ou não, estão cumprindo ordens. E a ordem na Lapa era levar ambulantes com produtos piratas na mão.

O PM: estava errado. Ele não podia e nem devia estar na rua, pelo despreparo em situação de crise. Também não conhecia o regimento da corporação – tem uma série de coisas que ele deveria ter feito antes de fazer o que fez. E só pra coroar a caca, o manolo fardado resolve mentir no relatório, sabendo que tem um vídeo prontinho pra desmentir tudo. Troféu Joinha.

Os seres em volta? Todos errados. Você pode achar que não há problema algum na pirataria, porque não vê o mal que ela causa – diferentemente do tráfico, onde a gente vê e sente tudo. Mas o ser vendendo coisas piratas te prejudica, sim senhor. E não adianta arremessar latinha no PM e ficar xingando. Menos ainda pedir pra atirar.

E o ser que achou que era uma ideia brilhante tentar tirar o spray de pimenta da mão do PM, depois de vê-lo engatilhar a arma: nem preciso comentar o erro – que infelizmente, foi pago com a vida. Ou não. Como disse o Oráculo: tentar tomar coisas da mão de gente armada nunca foi atividade salubre, não é mesmo? Ou ele estava confiante em suas origens kryptonianas, ou achou que PM saía do quartel usando bala de festim. E deu nisso.

Mas enfim. Este vídeo tem um Índice de Abissalidade Absoluta nas alturas. De todos os envolvidos. E estes seres podem ser qualquer um de nós. Levamos coisas corriqueiras a níveis estratosféricos o tempo todo, com palavras e atitudes pesadas demais para a ocasião. Há uma lição a ser tirada disso. Nada mais apropriado para um Panteão no Facebook – claro, a fauna abissal ali abunda – numa discussão sobre o referido incidente. Pois bem. Segue a discussão.

Dono do tópico: Aos modistas sensacionalistas e os demais ‪#‎nojo mimimi… Tá aí a visão correta dos fatos… Querem justiça, querem uma polícia preparada e que pega bandido, respeite o trabalho deles, respeite as leis, respeite o seu direito de ser cidadão e o direito dele de ser Polícia… Talvez, mas muito talvez, existisse outra atitude a ser tomada, se você vê outra forma me diga como… Até agora isso foi o mais sensato…

A pessoa que iniciou o debate não queria confusão, nem polêmica. Ela postou o vídeo, e queria saber se isso poderia ter acabado de outra forma. Mas…

Parvo da Lapa: Um tiro soh, ficou de graça. Fogo na vagabundagem.

1959556_635018556534469_341844155_nCamelô, vagabundo? Merecendo levar tiro? Em que mundo vive esse ser? AH, sim. Abissalidade. Os camelôs trabalham bem mais que eu e você. Só que também não são trabalhadores honestos. Eles lidam com frutos de crimes. É uma classe no limbo. O que fazer? Não sei. Deveríamos unir as cabeças e pensar numa solução justa. Mas sempre tem um abissal pra impedir a evolução das espécies, não é, tio Darwin?

Cabo Lekkerding: Ele jamais deveria ter apontado a arma diretamente. Um tiro pro alto poria todos ali abaixo, incluindo o “destemido cinegrafista”. Se era pra apontar direto, deveria ter usado munição de borracha – ele fazia a festa do pipoco e eu sinceramente acharia muito bem feito. Esse vídeo é praticamente um concurso de quem caga mais. Não dá pra defender NADA, de LADO NENHUM. Tá tudo ERRADO. Fico até triste, porque geralmente você consegue identificar o exato momento em que alguém tomou uma atitude indefensável, e aí pode dizer que existe um lado correto, e outro não. Não é possível enxergar isso nesse vídeo completo. Eles estavam errados, a população estava errada, o averiguado estava errado, o valentão que resolveu pôr a mão no PM estava errado… Tudo errado. Minto: o cara parado na frente, ali, de boné, o tempo todo tentando conversar, sem se alterar: este tem respeito.

Publiquei minha opinião porque o comentário incomodou. Provavelmente, o comentário do ser abissal incomodou tanto quanto os xingamentos ao PM no vídeo. Tentei, com o meu breve comentário, fazer cessar o horror. Esta sou eu, com as mãos pra cima, pedindo pro povo afastar.

Dono do tópico: Boa Cabo Lekkerding até que enfim um ser pensante falando sobre o assunto… Ao meu ver o vídeo pensei a mesma coisa que você sobre o tiro pro alto, mais eu logo pensei em histeria, será que realmente iria fazer o pessoal se afastar ou ir todos para cima de uma vez só como estava sendo instigado pela maioria… Adoro seu jeito de ver as coisas e você sabe que sou seu fã… Bjo e sdds dos textos do Lekkerdices… hehehehe… bjs

Adoro ter fãs. Pena que eles nunca declaram o amor aqui no blog. =(

Cabo Lekkerding: Basta curtir a página que tem coisa lá todo dia, HUMPF. E no blog TAMBÉM, ok? Nem vem.

Ia rolar histeria, sim. Mas o tiro pro alto configuraria o alerta e justificaria um eventual tiro em alguém – o que provavelmente não ocorreria, as pessoas estariam muito ocupadas correndo da volta da bala.

*trecho suprimido por ser técnico e chato*

O Dono do Tópico assume cada vez mais a postura do rapaz de boné no vídeo (ERRATA: o cara de boné só bebe e fica olhando. Quem parou pra conversar e conseguiu aliviar a situação por algum tempo foi uma senhora), que tentava conversar com os PMs e com a população ao mesmo tempo. Sabe aquela gotinha de bom senso que falta? Ele tentou. Mas…

Parvo da Lapa: Como controlar um distúrbio civil em apenas 3 policiais sendo que 2 estao detendo um baderneiro? Resta apenas 1 unico policial pra fazer a proteção dos 2 companheiros, de quem mais fosse preciso e a dele acima de tudo. A merda toda se deu qndo o primeiro baderneiro derrubou o policial. O autor do disparo q ao meu ver foi assidental, apenas reagiu a um ataque, que a meu ver se nao tem esse disparo , viraria luta corporal podendo ter incitação da multidão a atacar os 3 policiais. Entao esse disparo foi a melhor saida sim. Proposital ou nao.

tumblr_mrg6wzu7hr1rx419io1_250Este comentário equivale a uma tentativa desnecessária de reforçar a posição de um ser, ou de um grupo, com palavras e atos desconexos da realidade. Tá errado. Tá tudo errado. Quase como entrar no meio do rebu, pegar o chapéu e jogar no chão outra vez. Só simbolizou o quão desnecessário todo aquele barraco era.

Mas atos como esse irritam as pessoas. Jogar chapéus no chão, ou escrever acidental com S, não usar acento algum, esquecer a existência da pontuação, meter H onde não tem… É estúpido. É desnecessário. É irritante. E força a mão de quem já está numa situação impossível. Aí…

Cabo Lekkerding: Muita calma nessa hora, isto não era “baderna”, era uma operação policial contra pirataria. O ser averiguado estava sendo detido por possuir mercadoria ilegal. Ele não era um “baderneiro”. As pessoas em volta estavam revoltadas porque não sabem que a venda do DVD pirata é crime, achavam que defendiam alguém trabalhando de forma legítima. Não era “baderna”. Tá fácil jogar tudo nessa etiqueta sem procurar entender os elementos.

*trecho suprimido por ser técnico e chato*

Acidente, acidentário, acidental… É “c”. Tire estes dois S daí, isso machuca. É praticamente um tiro na cara da ortografia.

Eu precisava dar esse cutucão? Não. O PM precisava usar spray de pimenta na cara de todo mundo? Não. Mas as coisas já estavam tensas. As palavras e ações erradas já tinham atingido o limite da tolerância do PM. E vem a arma, engatilhada. E todo mundo pedindo pra atirar. Vocês sabem, este Cabo tem um gênio terrível. Deu nisso. Arma em punho.

Parvo da Lapa: Querida. Ta rasgando com meus erros de gramática?  Ta serrrerto. Pra que apelar quando o assunto DIS Respeito a ponto de Vista a assuntos q nao influi na minha vida ou na sua? Li seus comentários e tive um pensamento positivo sobre voce, ainda mais depois de ler o elogio q nosso amigo fez a voce. Porem a primeira impressão nunca eh a que fica. Pois bem. Se voce prestar atenção no final do vídeo, depois do disparo algo eh lançado contra o policial. Mesmo com o disparo. E se fosse p cima? E mais uma vez perdoe meu intelecto inferior ao seu.

A arma está em punho, os parvos sabem que estão errados, mas as coisas só pioram. Os ânimos estão exaltados e as pessoas perdem o senso do ridículo. Pra quê respeitar arma em punho, do corretor ortográfico, do gênio do Cabo, quando se tem a incrível empáfia de quem simplesmente desconhece o bom senso? Vamos continuar pedindo pra atirar. Vamos estufar o peito e fazer um alvo.

Cabo Lekkerding: Ele atirou contra outro ser. A leitura do espectador é de ele não há perigo imediato, compelindo outras condutas agressivas. Fosse pro alto, além de cobrir a vida dele – ele teria cumprido o manual e não responderia o 121 agora – a leitura dada seria de ameaça iminente. O primeiro impulso do espectador é correr disso.

*trecho suprimido por ser técnico e chato*

Eu apelo para o português sim, é o MÍNIMO que o cidadão precisa pra se comunicar. E este, my darling, é um erro CRASSO de ortografia. Você cometeu outros – e nenhum deles pode ser atribuído ao corretor ortográfico, o que evidencia uma deficiência comunicativa grave. E nada disso diz respeito ao seu intelecto. Remete a dados aspectos do seu caráter, mas o intelecto nada tem com isso. Corrija isso. É só o que peço.

Eu continuo de arma em punho. Mas veja, não atirei ainda. Mesmo com todas as palhaçadas, mesmo com o cerco das pessoas, eu estou tentando manter minhas balas no meu lindo tamborzinho. Só estou pedindo pra afastar. E corrigir a ortografia.

Parvo da Lapa: Bom, com relação ao fato do distúrbio Civil, cada um defende o que acha q eh certo .. nada de fazer ataques como Dilma contra marina. Coisa q voce fez. Esse lance d falar do meu carater… quem eh voce? Nao te conheço e vc nao me conhece, mas o minimo que deve haver pra se manter a ordem eh respeito. Coisa que nao houve no fato em discussão e de vc comigo. Voce falando em psicologia, nao precisa ser psicologo pra notar que voce se acha mais e melhor q os outros. Na verdade nao precisa ser muita coisa pra ver que voce eh uma pessoa amarga tentando se auto afirmar.Mas tudo bem.. obrigado pelo to que… Mudou o mundo. Aaaaa vc eh blogueira neh? Isso sim muda o mundo.

Continue pesando na orelha do ser. Ele não gosta de prender camelô, nem de fazer o papel da professora do primário (que, claro, foi solenemente ignorada, pelo terror desses erros ortográficos), e menos ainda de ver você falando da pessoa dele, ou da mãe dele – no vídeo dá pra ver o camelô que morreu chamando o PM de filho da prima – mas você acha que está certo. Enquanto isso, afaste, por favor. Veja, a arma aqui.

Cabo Lekkerding: Eu não falei do seu caráter. Disse que sua conduta ortográfica reiterada remete a aspectos dele. Não dissertei sobre e não fiz nenhum comentário pejorativo. Você não soube interpretar o texto, e este é outro aspecto grave de deficiência comunicativa. São os fatos. Apenas os observo. Nada posso fazer se as pessoas não gostam deles. Não sou fã de defender pontos de vista – baseados em pitacos. Defendo teses, construções teóricas baseadas na observância dos fatos. Eu poderia observar que suas respostas também asseveram determinados traços da sua personalidade, mas deixa pra lá.

famke

Eu não precisava falar essas verdades. Suas habilidades de comunicação, faladas ou escritas, refletem aspectos de personalidade e caráter. Observem as coisas que ele disse. O modo de dizer essas coisas (a chuva de erros é importantíssima nisso). O que vocês entendem? É. Eu não precisava contar tudo isso pra ele – ele provavelmente já sabe. Eu podia ter falando tudo e atirado igual metralhadora – eu já não tinha que ter engatilhado, mas já que estamos no meio do barraco na Lapa e a balinha já está no tambor, pronta pra sair, por que não? Ainda assim, fiquei quieta. Melhor assim. Mas…

Parvo da Lapa: Melhor ne? Acho q vc nao ia aguentar ler o que posso dizer sobre o que interpretei sobre voce…. Vai la e tenta deixar sua vida menos amarga. (intervalo entre uma postagem e outra) Nossaaaaa rasgou igual cueca velha kkkkk.- Se escrevi algo sobre ti, da uma lida la em cima e veja quem defendeu um arruaceiro com unhas dentes e ataques contra mim. Ate parecia ser dos direitos humanos. Agora se nao aguentar ouvir, nao fale. E sim voce eh amarga sim e acha q todos q tem opinião contraria a sua esta errado. Eh dessa maneira q quer defender algo ou alguém? Se for … abandone pois assim nao tera sucesso. Eu, com leitura e dedicação ate aprendo a escrevinhar direitinho. Ja voce.. acho q nao muda nao. Nem arranjando amigos q gostem de vc.

Ele continua estufando o peito e pedindo pra atirar. Ele quer discutir a prisão e os erros em série, como se advogado (ou o Pasquale) fosse. O próprio detido já sossegou, mas ele continua achando que pode. E lá veio o Parvo de Aço querendo tomar minha latinha de spray. Ele me atacou, oras. Estava fazendo isso há algum tempo, mas agora ele invadiu meu espaço individual. Eu puxei meu spray de volta, ele insistiu. E eu já além da irritação, com uma arma na mão. Eu não sei o que ele achou que ia acontecer. Mas eu atirei. Fazer o quê.

tumblr_mlmkn8e5vz1rx419io1_400Cabo Lekkerding: Você está dizendo coisas da minha pessoa há uns 2 ou 3 posts. Eu não podia ligar menos pra isso. Eu não costumo dar atenção pra coisas desprovidas de base. Ou conhecimento, teórico ou empírico. Ou nexo. Ou qualquer coisa que se assemelhe razoavelmente a um parecer consciente. Faça o que quiser da sua vida e de você mesmo, mas espero que em prol da coletividade que tem de interagir com você, ao menos as deficiências comunicativas sejam corrigidas. O resto é seu, quer seja observado ou não, quer seja positivo ou não. Mas a parte que toca o próximo… Corrija. Dói ler acidente com dois S, e diz com S, e – se eu listar o resto terei um infarto de tanto horror. Escrever corretamente é bacana. E não precisa ser psicólogo pra perceber isso.

O tópico não terminou aí. Aqui fica a mentira do relatório. Tem um intervalo entre postagens aí, certo? Então. Eu atirei entre uma resposta e outra. Só voltei depois, e vi o ser caído querendo me balbuciar alguma coisa. Juntei tudo no mesmo balaio, pra poder encerrar esse texto (que está gigante). Eu podia ter feito isso sem falar nada, sabendo que o tópico está público e qualquer um poderia chamar atenção pra isso. Mas nesse ponto, o PM é parvo. Cabo Lekkerding, não.

Comuniquei ao Dono do Tópico que os comentários seriam eternizados num Panteão. Um amigo do Dono do Tópico, depois de ler o rebu, mandou a seguinte mensagem:

Caraca, retardado o amigo do Dono do Tópico! Pior que tem muita gente igual a ele.

tumblr_mp4fhwInxz1rx419io1_400Sim. Tem muita gente igual ao Parvo da Lapa – gente que faz errado, acha que tá certo, e se ofende quando a gente mostra o erro; o vídeo está cheio delas. E tem muita gente como eu – que não tem filtro, nem tato, pra falar as coisas, e acaba piorando o que já não está bonito. A união desses poderes faz o Capitão Planeta a abissalidade absoluta que reinou tanto nesta conversa, quanto na ação policial. Acontece todo dia. Com todo mundo.

Todo mundo errou. Em vez de pensar em culpas, precisamos pensar em como melhorar pra não dar mais nisso. Se continuarmos puxando sardinhas, continuaremos morrendo ao tentar puxar latinhas das mãos de PMs. Reflitam. E da próxima vez em que virem um barraco se formando, pensem em quais ações e palavras levam a resolver, e quais transformam vocês em seres abissais.

Chega, né? Até a próxima.

Lekkerding 236 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.