blog-post-img-315

Panteão dos Parvos

 

Pois é, amigos. Eu sei, não é justo, mais uma Barsa gigantesca, mimimimimi. Eu sei. Mas eu precisava dividir a pantomina. Lembram da nossa amiga Brasuca Média? A super-petista que defendia nosso ex-presidente barbado com unhas e dentes, era RYCAH e não tinha Twitter? Pois é. agora, ela tem companhia nesse hall “honrado” de pessoas possuidoras de uma estupidez única, e uma pobreza de espírito ainda maior.

Nesta semana, postei sobre a pantomina judiciária – que fez até escola. Desrespeitar o STF é moda; daqui a pouco estamos todos no plenário do Congresso fazendo fogueira de São João com a Constituição, certo? É… Melhor não dar idéias. Pois vejam, numa das discussões geradas pelo post, encontrei um Brasuca Médio, claramente estudante de Ciências Sociais, devorador assíduo dos panfletos do PSTU e colecionador de resumões de Marx. Eu nunca achei que fosse possível encontrar um mau ignorante nesse estado lamentável, mas… Aí está.

O tópico de discussão evoluiu bastante sem minha intervenção; mas é claro que, sendo uma troll da melhor espécie, não podia deixar de colocar algumas palavras para a cereja do bolo. É preciso instigar e incentivar os estúpidos a serem mais estúpidos. HAR HAR.

Sem mais delongas… Divirtam-se. Comentários seguem em itálico…

Brasuca Médio: Mas o juiz agiu corretamente. O Supremo é que errou ao desobedecer a Constituição.

Voltamos a repetir a máxima questionada no texto. Again, and again, and again and again, and again and again, and again and again, and again and again, and again. AND AGAIN.  Onde é que está proibida a união gay na Lei Maior?

“Ah, mas a formalidade disso, o mimimi daquilo…”

Ai já entra o delírio de cada um e sua visão pessoal sobre o que quiser, mas o juiz seguiu o que diz a letra fria. E não tem nada a ver com deus, é só a Lei. Se a Lei está errada, muda-se a Lei mas não se está seguindo a norma; que seria apelar ao Congresso.

Gente, ele apela ao Congresso! Que beleza! Desculpem, achei que estávamos na República Federativa do Brasil, não no Império Austríaco. Mas vamos deixar o moço apelando. Vai que ele ganha no Pião da Casa Própria do Baú.

O Supremo errou ao passar por cima da Constituição que deveria zelar e, por conseguinte, todo tipo de maluco está vendo nisso a chance de reinterpretar qualquer coisa ao seu bel prazer. É o fim da Lei brasileira pois cada um dirá o que quiser.

Eu ri. É isso que quero dizer: que ri. Muito.

Tudo acabou.Foda-se o que o juiz seguiu. Problema dele. Mesmo porque não é crime seguir a Deus, é? E foi violação do Supremo sim porque não consta lá a relação “homem e homem” ou “mulher e mulher” mas sim a relação “homem e mulher”.

Ai. Again, and again, and again and again, and again and again, and again and again, and again and again, and again. AND AGAIN. Deus não tem nada a ver com o Estado laico – se tivesse, George W. Bush NUNCA teria sido eleito (2 vezes). E mesmo que tivesse… Somos estúpidos demais para ouvir Deus. Mesmo que ele grite.

O Supremo mijou e cagou na Constituição em pró de uma agenda política de paparicação aos movimentos homossexuais, desprezando todos os legisladores que criam as Leis. Quem deveria zelar pela qualidade das Leis a desrespeita e, portanto, pra que manter as Instituições? “Eu não vi violação nenhuma”.

A riqueza do vocabulário dele é absurda, não? Nada contra um bom palavrão; quem me conhece, sabe que a boca é suja e não há ácido sulfúrico que limpe. Mas num debate, o mínimo que se pode fazer é escolher palavras mais civilizadas. E agora, a união homoafetiva é item de agenda política. Sempre soube; não existem gays, é tudo culpa do Sarney!

Relação “Homem e mulher” é diferente entre relação “homem e homem” ou “mulher e mulher”. Se você não sabe a diferença, eu posso te desenhar… O juiz examina e determina caso a caso. Ele viu um caso errado e baixou o martelo, partindo para o caso seguinte. É covardia e ignorância de sua parte dizer que ele deveria se preocupar com isso e aquilo pois ele faz isso mesmo, mas em cada processo que lhe chega as mãos. E certamente o Juiz tem lá processos importantes que versão sobre diversos assuntos, inclusive fraudes. Na dúvida, vá no cartório e puxe os processos em que ele atua.

A descrição dele de acesso aos afazeres do juiz no Poder Judiciário é tão esdrúxula que engasguei de rir na primeira vez que li. E o efeito não passa. Rio toda vez. Será que ele é filho de juiz e o complexo de Deus é hereditário? Não sei nem o que dizer… Caso errado? Baixar MARTELO? Estamos no Brasil, ou num filme de Hollywood? Será MESMO que ele não sabe como o Judiciário se organiza e funciona? Acho que ele não leu a Constituição direito. Logo ele, tão apegado à Lei…

Mas tudo se resume a uma coisa: AGENDA POLÍTICA! Não se trata de direitos, deveres, nada. É só pressão política pra empurrar pra sociedade uma decisão que se seguisse os trâmites do Congresso, JAMAIS aconteceria. Você sabe que o congresso nunca permitiria o casamento homossexual. Permitiu-se a união civil, permitiu-se contratos, permitiu-se quase tudo MENOS a mudança da Constituição.

Jamais? Vamos lá perguntar ao Jean Wyllys sobre esse “jamais”. Ou ao Gabriel Chalita, defensor ferrenho de Direitos Humanos. Vamos lá, perguntem. Eles tem e-mail, telefone e endereço. Também estão no Twitter. Já mostrei pra vocês como questionar nossos parlamentares. Acho engraçado quando se fala em mudança da Constituição, nesse aspecto. Ela não precisa mudar em nada; ela está certa. Desculpem-me os adoráveis do arco-íris, mas a entidade familiar é estabelecida para garantir a continuidade de determinado povo. Os fatores para estabelecer esse padrão são meramente BIOLÓGICOS, e enquanto gays não puderem reproduzir sem ajuda médica ou tecnológica, não dá pra colocá-los como entidade principal. Mas eu disse antes: a entidade familiar é um PADRÃO, apenas. Sua existência não suprime outras entidades familiares – mães solteiras, pais solteiros, famílias adotivas, irmãos que tem custódia dos menores, avós que cuidam dos netos… Tudo isso é entidade familiar. Elas deixaram de existir porque a lei estabelece como padrão o homem, a mulher e os filhos? Não, certo? Querem mudar? Incluam os gays no Código Civil, e pronto. É o lugar correto pra se procurar quem pode e quem não pode casar.

Os homossexuais ganharam muito mas suas “lideranças” não sossegam e, por força política, fizeram o Supremo mijar na Constituição. Foi uma derrota para os próprios homossexuais que corromperam o Supremo apenas para DAREM O OLHO DO CU! Mas nada disso me surpreende pois qualquer movimento que valoriza dar o rabo e que quer impor às crianças kits pró homossexualismo são capazes de qualquer sujeira. Depois quando eles forem surrados e mortos na rua, vão achar que é injustiça…

Nossa. A Ku Klux Kan dizia quase a mesma coisa. Como deve ter doído pra eles, ver o monte de baboseiras ditas caírem nas profundezas da inutilidade quando Barack Obama foi eleito.

Eu me prendo ao que eu sei. Eu me prendo à Lei. Se nem o Supremo segue a interpretação Lei, por que eu devo segui-la ou interpreta-la de acordo com uma agenda política? Pra mim o assunto é claro e o juiz estava certo. Mas no Brasil se pune o certo e enaltece-se o errado, ainda mais quem quer impor sua grande alegria de dar o cu. É, eu estou errado e sou cego, o Supremo certo e, portanto, a nau dos loucos prossegue feliz e solta, impondo o que quer. Tudo isso só pra dar o cu. Se fosse pra trazer justiça ao país, vá lá, mas é só pelo direito de dar o cu e esfregar a homossexualidade como baluarte de liberdade. E foda-se a democracia, o cu sempre estará acima da população. Faz sentido! Mas pelo menos não sou viado.

Esse é o tipo de discurso mesquinho e preconceituoso que acaba com a minha saúde. O mais triste é a pessoa acreditar que isso está correto, que Deus está com ela, e blábláblá.

Justo é seguir a Lei. A Lei fria, gelada, pura e clara. Justo é manter um sistema democrático com debate em todos os segmentos da Sociedade.

Justo era erradicar a burrice do mundo – levando este estrupício junto.

Injusto é virar isso tudo do avesso em pró de um delírio hebefrênico, cujo único objetivo é neguinho dar o cu ou neguinha esfregar a periquita. Por isso que eu quero que essa merda se foda, mas uma coisa eu tiro disso tudo: se o Supremo não segue a Lei que deveria proteger (e eu sou cego mesmo porque acredito no que está escrito e não no que está imaginado ou suposto)… A troco de que EU deveria seguir? A troco de quem QUALQUER UM deveria seguir?

Eu tenho grudges com estas palavras. Sei de onde elas vieram. Mas foram escritas pelo Brasuca Médio. Publico riscadas, pois aqui, não quero este tipo de linguagem.

Realmente, não entendo nada do que estou escrevendo. Porque sou um homem simples. Um homem comum, sem medalhas, louros e conquistas. Não sou advogado, nem legislador, nem porra nenhuma (o que é muito raro num país em que todos querem ser algo). Um qualquer que daria um braço para deixar de ser prisioneiro nesse hospício de malditos.

Definindo melhor: é um completo idiota metido a poeteiro. Resumi bem?

Enfim, na minha parca visão (eu disse VISÃO e não OPINIÃO), tudo se resume ao que se quer dizer e não o que GOSTARÍAMOS QUE FOSSE! A palavra, portanto, guarda seu significado único, franco e direto. Não cabendo reinterpretações ao bel prazer. Não se trata de lutar por isso e aquilo, nem acompanhar os tempos de mimimi ou o direito maluco do outro dar o cu. Aí vai do Quixote de cada um. Se trata do SIGNIFICADO DO QUE É ESCRITO.

Analfabetismo funcional é uma praga, não gente? Ele quer falar do significado, e não sabe o tal significado. E como faz? Não faz.

Se o que é escrito permite trocentas interpretações, então o que está escrito foi assim feito para que terceiros usufruam. Assim, perde-se o valor do que é escrito e, portanto, cada um vai numa direção. Não é assim que se constrói um país mas pessoas zelam pelo interesse pessoal na contenda que impõem o seu Ego. E não a Verdade. E eu só quero a Verdade, coisa que você deixou de se interessar faz tempo.

Lekkerding: Desculpe, mas seu argumento cai quando fala de lei. Primeiro, porque se formos levar a letra da lei a ferro e fogo, a Constituição Federal NÃO fala nada sobre uniões homoafetivas, mas proíbe expressamente a discriminação contra qualquer um no Quinto. Também nos dá como garantia fundamental a dignidade da pessoa humana. A lei é OMISSA nesse sentido. E a Constituição Federal também estabeleceu meios para que o STF suprisse suas lacunas – este não é o único caso de omissão constitucional existente – se necessário, bem como deu prerrogativas a determinados órgãos, como o MP e o Conselho Federal da OAB, pra questionarem estas lacunas e sanarem eventuais problemas que elas pudessem trazer. Foi exatamente isso que fizeram: foram propostas uma ADI e uma ADPF (convertida mais tarde em ADI) contra as negativas estabelecidas às uniões homoafetivas. Caso isso fosse contra legem, como diz, não teria fundamentação legal sólida; Veja você mesmo, consultando o site do STF e buscando pela ADI 4.277 e pela ADPF 132. Você pode até ler que a CNBB, em seu lindo parecer na qualidade de amicus curiae, diz que a comunidade homossexual não pode permanecer desprotegida pela lei omissa – claro que eles desandaram depois a falar que casamento é sagrado e blábláblá, mas eles disseram isso. Veja bem. O que eu peço é que não use a Lei como escudo para preconceito. Ela NÃO proíbe, veta ou restringe direitos aos homossexuais, de forma alguma. Nem ela, nem o Código Civil fazem isso – e são estas as maiores codificações brasileiras pra se observar, em se tratando de Direito de Família. Elas NÃO proíbem nada. Elas não vedam, elas não negam, não restringem, não fazem ressalvas, NADA. E quando a Lei não trata dado assunto, ele obviamente vai parar nos Tribunais, eis que na omissão de lei, é o Judiciário incumbido de tratar do assunto usando os métodos interpretativos descritos na LICC pra dirimir o assunto, até que o Legislativo resolva trabalhar (o que sabemos que só acontece em eclipse solar, passagem de cometa e afins). Favor não basear seus preconceitos na Lei. Isso magoa bastante a Norma. Ela se esforça MUITO pra não ser como você, e tratar a todos igualmente.

Brasuca Médio: A Constituição se baseia na validade das relações como sendo entre HOMEM E MULHER!

Homem. Mulher. E não homem+homem ou variantes. O que me intriga é que vocês, que se dizem tão legalistas, aceitam que a Constituição seja ignorada, apenas para que se vença uma agenda política… Mesmo que essa agenda ignore a própria Constituição.

Again, and again, and again and again, and again and again, and again and again, and again and again, and again. AND AGAIN.  AND AGAIN. Já podem me bater com a colher, quero morrer.

Eu não me importo sobre o que a Carta Magna diz ou deixa de dizer. Se ela está errada, numa democracia, se apela ao Congresso e se muda o documento. Só que a turminha SABE que a bancada evangélica e os católicos jamais deixarão mudar o texto e, seguindo a agenda petista, colocam no Supremo juizes que se emparelham as suas ideologias e bandeiras… Que aí deitam e rolam, desrespeitando os preceitos da própria Constituição. Na moral? Eu não me importo com homossexuais. Eu desprezo TODOS os brasileiros. Se dependesse de mim eu passava com um trator por cima de TODOS VOCÊS!

Se ele não se importa e quer que tudo se exploda, por que ele não dá o exemplo e explode os miolos? Se ele realmente não se importa, por que se incomodou de escrever tanto – orra, o Brasuquinha Médio escreveu mais que eu – pra opinar e criticar? Quando você não se importa… Você não se incomoda.

Porque o que fode é que vocês são egocêntricos pra caralho. Egocêntricos no sentido de que as regras do jogo foram mudadas e vocês não se ligam nisso! O Supremo mudou a forma como deveria interpretar a Constituição, em nome de uma agenda política, e vocês ACEITAM… Porque é pra ajudar os “coitadinhos” dos homossexuais!

Chamem os Observadores de Fringe. É uma conspiração do Sarney, sempre soube!

Isso é de uma arrogância absurda porque NADA do que o Supremo fez nesse caso foi de acordo com suas obrigações legais. Mas vocês abençoam por causa dessa arrogância suja que se alia a uma agenda política do PT! Partido esse que foi o responsável pelas maiores corrupções “na história deste país”. Aí, quando alguém diz não, é doido, evangélico, “não sabe do que está falando”…

Ah tá, agora a culpa é do Lula. Ou seria da Dilma? Do Palocci, talvez? Hm… Já sei! Foi o PC Farias!

Porra! Como eu disse, eu sou um cara simples: o homossexual não terá sua vida mudada em NADA! Vai continuar perseguido, estigmatizado, vai ser morto na rua, estuprado, morto. Mas na ilusão de que se preocupam com ele, enfiam goela abaixo da Sociedade um padrão de sexualidade que é REJEITADO! Aceito, na marra, mas aceito, mas que é rejeitado e pronto.

Não se trata de Lei coisa alguma. Se trata de impor perante a Sociedade algo que ela não quer, não aceita e não compactua. Foda-se tribunais, leis, juizes e o caralho. Isso-não-importa.

O que importa é a IMPOSTURA que arrebenta a Constituição só para que a Sociedade tenha que aceitar, na marra, o que ela não quer nem saber. Meu amigo tem uma teoria simples: se você joga Banco Imobiliário, tem que seguir as regras. Se você não segue as regras ou se REESCREVE as regras para que vOCÊ ganhe…

Mano! Isso é canalhice. De novo: foda-se juizes, advogados e incomodados. Mudar a regra só pra ganhar o jogo é motivo pra revolução. Isso, num país sério. Mas o Brasil não é sério, a começar por vocês.

Lekkerding: CORREÇÃO: a Constituição estabelece o padrão de entidade familiar como homem+mulher+filhos. Entenda isso: se esse padrão bane todas as outras entidades familiares, casais sem filhos não teriam direitos. Mães solteiras, também não. Pais solteiros, avós que cuidam dos netos, irmãos que cuidam de irmãos… Tudo isso, BANIDO. E veja que as coisas NÃO são assim. As entidades familiares são estabelecidas nas Constituições para proteger o Estado, sim – caso haja uma hecatombe nuclear no Brasil, o Exército deve primeiro garantir a segurança de indivíduos que possam reproduzir e reconstruir a nação. A entidade familiar é apenas uma forma biológica de garantir a sobrevivência e o futuro de um país, por assim dizer. Existem fatores culturais e éticos envolvendo o conceito? Sim. Mas o principal fator a ser considerado é o biológico. Nem as leis esquecem que somos todos animais. Não é porque a entidade familiar é estabelecida que todo o resto deixa de existir. Não existe isso de “basear na validade das relações”. Sim, os gays continuam perseguidos. Os negros também. As mulheres também. Os nerds também. Acontece, porque nem a Constituição mais justa do Universo consegue erradicar a estupidez humana. E enquanto formos todos assim tacanhos pra superar nossa própria estupidez, as coisas continuarão assim. O mínimo – O MÍNIMO – que a Lei pode fazer é dar garantias para que possamos viver bem nossas vidas, apesar desse monte de estupidez. E equiparar união homoafetiva com união heterossexual significa exatamente isso. E desculpe, você agora falou como um estudante de Ciências Sociais e membro do PSTU. Eu não costumo debater com gente assim, porque não tenho saúde pra argumentos maniqueístas e superficiais. Se quiser continuar o debate, por favor desfaça essas colocações de “agenda petista” e afins. Política não tem nada a ver com isso. Menos ainda a tal da luta do bem contra o mal, ou o retorno do anel, etc etc etc.

Anta despossuída: O viado não precisa de lei pra nada. Ele se junta com outro cara, dá o cu, chupa pica e é feliz desse jeito. E mais nada. O que era preciso era estabelecer uma segurança pro gay que, depois que o parceiro morre, perde tudo porque a família do outro gay cata tudo. E isso já foi resolvido. Então, pra que essa besteirada toda? Não se trata de direito, leis e nem nada disso. É apenas uma maldita agenda política que visa DESVIAR A ATENÇÃO das coisas sérias.

Sim, foi bem mais que resolvido quando o STF equiparou uniões heteros e gays, certo? Mas por que diabos ele está discutindo? Pelo prazer de prejudicar a SAÚDE?

Morreram mais de 10 pessoas na fila do SUS. Copa do Mundo vem aí e bilhões de dólares serão gastos em corrupção. O que o juiz fez foi seguir o que diz o papel. E neguinho malha o sujeito porque ele é evangélico e foi contra essa agenda pseudo-libertária. E, no final, puxa-se o Ego, levanta-se o monóculo e mimimi. O que sei é que no final todos nós nos foderemos. Mas eu sei quem é meu inimigo, enquanto que você é estuprada e nem sabe que está sendo. E o errado sou eu, como sempre.

AND AGAIN. Sério, é assim que me sinto:


Lekkerding: Foi isso que o STF fez: agora eles casam, se um deles morre, o outro fica com a bendita herança – ou pelo menos metade dela. E ninguém pode tirar nada, é casamento anyway. O juiz não seguiu NADA, porque não tem papel que diga pra ele fazer o que fez. Fui clara? Acho que não, porque já escrevi umas 100 linhas repetindo exatamente isso, mas você insiste. Mas é óbvio que estamos todos errados aqui, trabalhando pra consertar as coisas. É gente como você, que só reclama, nada faz e ainda vai pra rua badernar com marcha de maconha, que está certo. Mil perdões, Senhor Imperador das Batatas. Assinado: Brás Cubas (não espero que você entenda a referência, você provavelmente nunca leu um livro clássico porque isso é coisa de burguês).

Anta despossuída: Isso já havia antes, minha santa jumenta! Não precisava de casamento, nem de lei, nem de nada. Mas o que pegou foi que o Supremo “apenas” desconsiderou a Lei que deveria zelar.

Mas tanto havia, que o STF teve de se incomodar de decidir…

O juiz lá peitou o Supremo, foi contra os caras e levantou uma lebre importante. Daí a gente puxa a ficha corrida dos juizes do Supremo e pronto: indicados pelo Lula e tals. Claro que você está errada. Porque, de novo, você e o pústula estão pouco se fodendo pro direito em si. Muito menos a Verdade. Vocês querem sair bem na foto perante seus Egos. Já eu, quero que seu país se foda.

E enfia Brás Cubas no teu cu.

Lekkerding: Um fato NOTÓRIO: quando o baixo calão aparece, a razoabilidade argumentativa deixou o recinto. Paro por aqui, porque… Você é um dos que não evolui, não pensa, não argüi, não raciocina e não ajuda em nada. E eu não tenho saúde pra antas despossuídas. See ya.

Anta despossuída: Mimimi, baixo calão, mimimi… Se não tem competência pra conversar com homem, porque se mete? Vocês são foda, falam a merda que querem, dizem a bobagem que desejam mas na hora de levar a bosta de volta, fazem beicinho. Sigh heil, fascistas!

———————– FIM ———————–

Continuo rindo. Fazer o quê? É esdrúxulo demais pra NÃO rir. A única coisa que posso recomendar ao pequeno brasuquinha… É isso.

Até mais, pessoal. o/

Lekkerding 237 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

  • Lekkerding

    É por essas e outras que os homofóbicos são as figuras mais zoadas no meio gay. Acontece.

  • Já viu aquela experiência científica q supostamente comprovou q entre os q se dizem homofóbicos mais de 50% tem excitação sexual ao serem expostos a filmes gays – e negam a evidência de seu *** **** exposto! – enquanto q entre os q se dizem hetero mas não homofóbicos esse índice é ínfimo?

    É a ciência comprovando o q o senso-comum já diz há mto tempo: excesso de hostilidade é uma maneira de supercompensar desejos inadmissíveis.
    (Lekkerding: adoro falar palavrão, mas não uso assim, a torto e a direito. Editado. Ficam os asteriscos, todos entendem.)

  • Lekkerding

    Eu defino tudo isso como imbecilidade. E acho que todos os problemas do mundo se resolveriam se isso fosse considerado crime capital.

  • Wilson Araújo

    Complementando minha preocupação com essa questão da expressão libertina sendo um mal a sociedade tem esse vídeo muito bom.

    http://www.youtube.com/watch?v=eico0EuyuGE&feature=autoshare

    As pessoas não podem achar que expressar suas idiotices não vão causar problemas graves. Sinal disso temos nos auto intitulados hackers que estão atacando sites do governo. Expressões idiotas ao extremo como essas ainda vão criar problemas a sociedade. uma coisa é se expressar no limite que a lei permite e outra é dizer que se dane a lei, vou escrever e dizer o que bem entendo da forma que quero.

  • Wilson Araújo

    Faltou umas palavras no meu post mas deu pra entender o recado. Citei a barbárie e a civilidade por que a maioria foi levada a acreditar que hoje a ignorância estaria quase extinta pela alfabetização de todos e pela disponibilidade de informações. Engano. Muita gente “letrada” escreve absurdos na net. E o pior é que parecem acreditar nisso da forma mais enraizada possível.

    Conheço médicos racistas, advogados preconceituosos, engenheiros ditadores, professores facistas, … E conheço gente que cresceu no meio do ódio, dos abusos e da hipossuficiência que são pessoas muito sábias. Até aí nem mesmo novidade é. Mas agora essas pessoas tem expressão na net de forma assustadora.

    Tenho colegas blogueiros que ja foram vítimas de agressão física pelo que escreveram. Agressão realizada por ditos cidadãos comuns, gente trabalhadora e “pagadora de impostos.” Então, hoje não precisa ser escritor, artista, pesquisador, jornalista e afins para ter expressão. (esses ao menos tem uma profissão a zelar) Bom que seja assim mas o pacote completo da libertinagem de expressão precisa ser muito bem avaliado.

    Muita gente comum tem sido extremamente irresponsável com o que escreve.

  • Lekkerding

    O problema não é ser civilizado – ou não. O problema é a grande bolha de burrice que cria esses seres anencéfalos.

  • Wilson Araújo

    Me da medo sobre o que as futuras gerações falarão de nós. Vejam bem, estudamos o que estudiosos, repórteres, escritores e afins. Pessoas que filtraram informações coletadas no povo e as usaram de acordo com sua óptica. Hoje toda pessoa pode deixar registrado para análise no futuro todo seu conhecimento e toda sua ignorância. Depois do que li na última campanha eleitoral em blogs, redes sociais e net em geral me dá vergonha do que vi.

    Vi muita gente boa mas de longe os idiotas foram mais marcantes. O véu que fazia a sociedade não parecer tão bárbara se desfez. E se viu que não conseguimos ser tão civilizados quanto nossos livros nos fizeram acreditar sermos.

  • Lekkerding

    HAHAHAHAHAHAHAHAHA Nada, dona Lorna, senta cá.
    Primeiro, que do monte de massa fecal expelida pelo indivíduo via facebook (tá vendo? É fácil xingar sem falar palavrão. E sai até bonito), foi difícil entender 10%. Ele realmente é todo desconexo. Não foi à toa que chamei de Anta despossuída no final.
    Política não é com você… É com todo mundo! Por mais que você ache difícil, grego e afins… É igualzinho ler a revista Caras. Acredite quando digo que não é difícil. Se quiser e se interessar pelos babados, eu explico numa boa. Mas nunca – NUNCA – diga que é ignorante simplesmente por não dominar o assunto. A gente sempre aprende. Eu não sei pintar as unhas, estou sofrendo aqui desde meio-dia, e às 10 da noite, saiu algo decente. Não sei nada de frufrus, mas aprendi, e deu certo. =)
    Se quiser perguntar algo, você sabe os descaminhos. E dá essa cruz aqui, vá. Largue de coisa. =)

  • Lekkerding

    Se bobear, ele é pai de um dos fundadores da Marcha da Maconha.

  • Ei lí, eu adorei seu sarcasmo e admito que vocÊ é excelente e uma discussão. Aplau´di de pé. Mas só tem um pequeno detalhe: NÃO ENTENDÍ PORRA NENHUMA!
    HAHAHAHAHAHA
    Admito: política não é comigo, constituição pra mim é grego, não entendo absolutamente nada de direito… sou uma monstra, eu sei. Mas continuo amando seus post, okay?

    Pode me banir do blog, por ignorância assumidamente vergonhosa.
    *sai carregando a cruz*

  • rafael

    Nossa.. como você diz: não tenho saúde. A pessoa não apresenta argumento nenhum, xinga todo mundo que é contra as suas idéias e quer participar de discussão sobre assunto sério ?

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.