Pão e Circo

O silêncio às vezes impera neste blog. Antes de falar, precisamos ouvir. Observar. Investigar os fatos e formar um parecer coeso sobre as coisas. Imaginem vocês se todos os inquéritos policiais do Brasil fossem formados de fofoquinhas de ginásio. Acho que não precisamos imaginar muito. Temos um exemplo perfeito disso estampando jornais.

É ano eleitoral – e em ano eleitoral, sempre tem um escândalo destacando determinado partido. Acredito que nessa época, os “grandes” políticos façam uma rodinha de bocha na casa de algum figurão partidário, e entre um suco de maçã e outro, escolhem qual o partido que vai carregar a batata assada da vez e passar pela roda de fogo da opinião pública. Pão e circo, lembram? Esta é a parte do circo.

Com todo o frisson pelo mensalão, apostei no PMDB e no PT para Batateiros de 2012. But a wild zebra appears. Esta zebra não é tão imprevisível. O DEM anda marcado na imprensa, no quesito corrupção.

Mas o mínimo que se espera de um escândalo de corrupção, é que ele tenha PROVAS.

Vocês viram na época do escândalo do mensalão, nos atos secretos, nas propinas do governo do Distrito Federal… Tudo tinha prova. Testemunhos, vídeos, documentos assinados… Os amigos do Bocha caprichavam nas atrações mambembes. Mas dessa vez, acho que esqueceram o “Circus Designer”.

Pois bem. Demóstenes Torres tem “ligações” com um empresário de jogos.

Podem fazer o bico que quiserem. Carlinhos Cachoeira não é traficante, não é ladrão, não é agiota… Vocês chamavam os donos de bingo de bandidos? Os jogos de azar não são permitidos no Brasil. Nem por isso, você chama a polícia para seus amigos quando eles batem na mesa e dizem “truco”.

Demóstenes Torres já assumiu isso. Eles são amigos. Mas disse a revista que há indícios da possibilidade de um eventual envolvimento de Demóstenes. E disse o jornal que alguns registros apontam vestígios de atuação de Demóstenes que favorece Cachoeira, de alguma forma ainda desconhecida.

Cadê as confissões? Os vídeos escandalosos? Os documentos? As testemunhas? Os delatores? Estou louca, ou foram todos passear com Alice, no País das Maravilhas?

Li supostas transcrições. O STF ainda não recebeu as fitas, mas a Globo ganhou tudo de presente. Expliquem isso. Encontrei um trecho de áudio disponível. Demóstenes explicava a Cachoeira um projeto de lei. Eu já fiz isso aqui no blog. Vão abrir CPI por isso?

Quem está sob as luzes da ribalta é Demóstenes Torres, mas outros parlamentares estão supostamente ligados a um possível esquema que poderá revelar uma grande teia de… A frase deu sono no meio do caminho.

Temos todo esse circo político à frente. Mas dois são os fatos que me chamam a atenção:

1 – em ano eleitoral, os Amigos do Bocha se empenham bastante em deixar todo mundo ocupado com todas as inutilidades possíveis, menos com o que realmente interessa – os candidatos e as propostas de governo;

2 – estamos tão acostumados a comer farinha de escândalo que nem precisam provar mais nada. É só jogar no Jornal Nacional, que tudo vira fato incontestável.

Não que eu seja burguesa, nazista, niilista, autista ou qualquer “ista” que lhes passe pela cabeça: é que eu preciso de mais que “alguém me disse” para formar uma opinião.

E que conste aqui a observação – de novo: todos vocês correram para julgar Demóstenes Torres e Thor Batista sem prova alguma. Mas o Sarney? Com todas as provas irrefutáveis e cabais contra o homem, vocês estão aí quietinhos, quietinhos.

Ave, pão e circo.