blog-post-img-1004

Para onde meu voto NÃO vai – parte 2

Depois do prelúdio e do debate da TV Gazeta, vamos falar de São Paulo? Vamos à capacidade do candidato de administrar São Paulo.

Repito: acho estúpido avaliar um candidato por sua intimidade. Isso eu deixo pra Noblat e cia., os pseudo-jornalistas que todo mundo adora. Eu sou cidadã. Não olhei vida privada ao avaliar minha candidata, e nem olhei isso ao avaliar a 2ª opção. Não vou olhar agora, apesar de fazer um parêntese sério: um homem que faz isso com a própria família não hesitaria em fazer pior com a cidade. Mas vamos lá. Celso Russomano, aqui e agora. *ba-dum-psh*

Vocês leram o prelúdio? Achei que era motivo suficiente pra correr do Russomano. Mas precisamos de mais pra entender que esse definitivamente não é um candidato apto a administrar São Paulo.

Me causa espécie ter um candidato tão ligado a entidades religiosas extremistas. Os xiitas temeriam o “fervor” das facções protestantes brasileiras. E Russomano é filiado a um partido da Igreja Universal. Como vocês sabem, o partido de situação – o que governa – é o que tem mais poderes pra operar de acordo com seus princípios. As pessoas que gerenciam sua campanha já o fazem de acordo com seus dogmas religiosos.

O Estado é laico. Isso significa que a sua religião não pode e não deve interferir na organização do Estado. Eu me recuso a ter a dogmática religiosa ditando as regras. Eu não quero crianças tendo a Bíblia forçada goela abaixo. Eu não quero que hospitais parem de distribuir contraceptivos porque alguém julga isso promíscuo. Eu não quero segregação da diversidade sexual. Não é sensacionalismo. É só prestar atenção no país e ver que isso está se manifestando. Colocar alguém que facilitará isso no poder é consolidar a estupidez.

“Ah, mas você confia no PPS e no PMDB, e a coerência?”

Eu confio no candidato que se apresenta. Soninha é marrenta o suficiente pra barrar qualquer tentativa de avanço indevido de seu partido, se tiver a situação. Já Chalita, apesar de não ter ideia de como governar, é um homem individualista, que concentrará poder e não dará muito ao partido. O Russomano já está dando tudo de bandeja ao partido.

E só pra exemplificar, já vimos o que acontece quando alguém resolve governar de acordo com seus interesses religiosos… Ou preciso lembrar da Era Bush?

Celso Russomano também não tem uma proposta decente. Já viram o programa que ele apresentou na TV Gazeta? É uma colagem de frases bem colocadas e genéricas. Vou resumir o que ele diz em 43 páginas:

“Vamos trabalhar para garantir que o compromisso com São Paulo seja cumprido e que o progresso continue”

O que isso te diz, caro (e)leitor? Pra mim, não disse nada. Que trabalho? Que compromisso? O que ele quer fazer? Como quer fazer? Quanto vai custar? Quais os benefícios? Essas perguntas, ele não responde. São 43 páginas de puro trololó. Aliás, aqui tem um resumo melhor para o programa do Russomano. Vejam até o fim:

Sem querer ofender o mestre da trollagem na internet, o falecido Eduard Khil. Mas até que a postura é parecida, não acham?

São Paulo precisa FUNCIONAR, gente. Não precisa trollolar. Estamos nessa há anos. Que tal tomarmos responsabilidade por isso? A culpa é nossa, afinal. Elegemos o Maluf, o Pitta, a Marta, o Serra, o Kassab, e… Agora, quem vamos eleger? Mais alguém pra trollolar? Precisamos administrar esta bagunça. E Celso Russomano, nestes termos, não está apto a administrar nada.

Ela não paga, eu faço porque aposto nela mesmo.

É isso. Haddad para a próxima.

Resolvi trazer a tia Madonna aqui de novo. Voc~es precisam MUITO ouvir e entender esse recado. Isso não é um teste, e menos ainda ilusão. É hora de mandar, povo. Hora do processo seletivo para administrar a sua cidade. E é hora de saber escolher.

Lekkerding 236 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.