blog-post-img-1037

Por que NÃO anular o voto?

Sábado preguiçoso pré-segundo turno, para as cidades com esse dilema. Sampa é uma dessas. Teve debate na sexta-feira. Vocês viram? Eu não vi. Estava ocupada pensando neste texto.

Todo mundo conhece o Papo de Homem, certo? Sou leitora assídua – exceto dos textos de um ser dali. Babados blogueiros à parte, o site possui muita coisa que vale a pena (como o meu blog, cof cof). O Daniel Bender é o culpado pela publicação de hoje. Tratou de algo que merece uma boa resposta.

Não discordo: votos nulos e brancos expressam opinião. O branco diz “tanto faz”. O nulo diz “nada disso”. São recados eleitorais significativos. Nos votos brancos, você enxerga a massa alienada, que está pouco se lixando mesmo. Nos votos nulos, você vê quem tem vontade de mudar as coisas, e se recusa a votar pra manter o status quo. O grande problema com estes recados eleitorais, agora, é que eles não existem.

Já devem ter percebido que defendo abertamente a sociedade jurídica. Sou legalista pura e assumida. Essa sociedade jurídica é nossa. Nela, podemos tudo… Exceto quando a lei proíbe, ou exclui. E por isso, por mais que sua opinião eleitoral seja digna, ela se torna um desserviço para a sociedade.

As leis eleitorais contam os votos nulos como inválidos. Brancos, idem. Para a sociedade jurídica, é como se você não existisse. E todos nós perdemos com isso. Por quê? Bom, o cara eleito vai governar pela coletividade. E a coletividade não se resume ao seu umbigo.

O seu voto não decide somente quem vai governar pra você. Decide quem vai governar para a sua avó. Para seus irmãos. Para aquela vizinha linda, que você deseja (muito) chamar pra sair um dia. Não são só os seus interesses em jogo aqui. Como dizia o Tio Ben: com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades.

Entendo, você não quer nem o Serra, e nem o Haddad. Nem eu quero – um é lerdo pra fazer as coisas e não é confiável pra permanecer no cargo; o outro planeja falir a cidade com propostas maravilhosas que simplesmente não se pagam e pode trazer a sindicalização para uma cidade que quase não funciona, de tanto sindicato inepto que tem – mas e a responsabilidade? Se você anular, der branco ou não comparecer, vai deixar todos na mão. Como os cariocas fizeram: quase 32% dos eleitores não tiveram a responsabilidade. E o Rio de Janeiro ficou preso com um prefeito que ninguém queria. Eduardo Paes teve 64% dos votos válidos. Repito: VÁLIDOS. Os votos que escolhem. O branco não escolhe. O nulo, menos.

Pense nisso amanhã, quando estiver em sua seção eleitoral. Se você anular ou votar em branco, poderá prender toda a sua cidade com uma catástrofe administrativa chamada de Prefeito. Pense nisso também se acordar e pensar “ah, nem vou”. Por mais que você ache que não é responsável, você é. Por mim, e por todo o resto.

Se quiser continuar votando nulo, ao menos seja engajado o suficiente pra fazer um projeto de lei que altere o Código Eleitoral e inclua o voto nulo nos votos válidos. Talvez, assim, você até consiga fazer o sonho da corrente de e-mail virar realidade, para que se convoquem novas eleições atingindo 51% de nulos, com exclusão dos candidatos previamente inscritos. Lembre-se: esta é uma sociedade jurídica. Faça valer o seu poder dentro dela, mas do jeito certo.

Pra finalizar, o recado da tia Madonna. Aquele de sempre. E dessa vez, tem até tradução, pra facilitar a compreensão.

Lekkerding 236 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

  • Lekkerding

    Obrigada!

  • Ro

    ate q enfim, um texto inteligente falando sobre politica…
    legal.

  • rafael

    Mesmo quem está desanimado por ter apenas opções ruins, sempre há uma opção melhor que a outra. Deixar de escolher só piora a situação.

  • Rafael Bortoletto

    Sinceramente, esse negócio de segundo turno com os dois melhores candidatos não é certo. Tinham que ser os 4 mais bem colocados. Até porque sempre vemos a mesma coisa: os caras se matam de se atacar no primeiro turno com acusações disso e daquilo e, depois, para tentar abocanhar alguns cargos quando o prefeito/governador/presidente for eleito dizem que o cara é “bão” e sempre teve boas propostas e idéias. Isso sim faria a diferença pra evitar os brancos e nulos.
    Just my feelings.

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.