blog-post-img-2828

Recomendamos: Merlin

Faz tempo que não nos vemos por aqui. Que tal quebrar o jejum com uma dica básica? Em tempos de hiatus, é sempre bom ter algo pra fazer (ou ver) enquanto nossas adoradas séries não voltam das férias.

Nessas andanças da nets, procurando algo a fazer, encontrei essa série: Merlin. É uma série relativamente antiga; estreou na BBC de Londres em 2008. A história é conhecida por todos: quem nunca viu ou ouviu algum conto de Camelot? Pois é. Rei Arthur, Cavaleiros da Távola Redonda, a Lady Morgana Le Fay, a Lady Guinevere… Está tudo lá. Merlin é um drama fantástico sobre as aventuras de Arthur Pendragon e o jovem mago Merlin. Pra quem não sabe, Merlin é o ancestral do Harry Potter.

Diante disso, cadê a novidade? Todo mundo já viu essa história centenas de vezes. O que faz essa série ser diferente – e boa – pra revermos isso? A explicação vem dos criadores Johnny Capps e Julian Murphy. “Queríamos uma história para agradar adultos e crianças”, é o que eles dizem; e é o que conseguem. Merlin aborda as lendas de Camelot com simplicidade e muito humor. Os personagens desenvolvem relações entre si da mesma forma. Nem nos episódios mais tensos, é possível deixar de dar uma risadinha que seja.

Isso não significa que a série seja uma comédia. As cenas de luta são boas e lembram o estilo Indiana Jones de resolver problemas. Para quem gosta de romance, a releitura do drama de Arthur, Lancelot e Guinevere ganha um prisma novo em folha. Segue o spoiler, só para os fortes:

Kilgara, o Último Dragão (ou não)

Kilgara, o Último Dragão (ou não)

E bromance, não tem? Claro que tem! Arthur e Merlin são praticamente o House e o Wilson da Idade Média. Isso, sem falarmos de Merlin e Gawain, ou Merlin e Gaius, ou Gaius e Uther… A série está cheia deles!

Pra quem quer saber mesmo da fantasia da coisa, a BBC não poupa esforços pra manter o imaginário do público aceso – e a HBO bem podia pegar umas umas dicas aqui.

 Ah, pra quem busca colírios – masculinos e femininos – a série está cheia deles. Atenção para as belíssimas Angel Coulby (Guinevere), Emilia Fox (Morgause), Michelle Ryan (Nimuet) e Katie McGrath (Morgana). Dos mocinhos? Bom, nessa série todo mundo é bonito. Mas vamos aos melhores da Távola Redonda: Eoin Macken (Gawain ou Gwaine), Colin Morgan (Merlin), Bradley James (Arthur) e Santiago Cabrera (Lancelot).

E na seção “Extras”, a série ganha muita simpatia pela insistência de Bradley James, o cara que adora levar a própria câmera aos lugares proibidos das locações e gravar montagens malucas com o elenco.  Uma dessas montagens ficou bem famosa e foi inspirada no filme Hot Rod. A produção já incorporou as filmagens de Bradley aos extras, de tão boas que ficam.

É isso, pessoal. Quem já assiste Merlin, pode dar mais razões pra ver a série nos comentários. E pra quem não assiste, o que estão esperando? A quinta temporada estréia em setembro, cheia de novidades. Mais lendas, mistérios, magias, amores e muito humor. Dá tempo de pegar as 4 temporadas!

Lekkerding 236 posts

Cúspide e Gêmeos e Câncer. Corinthiana não praticante. Indie até os ossos. Advogada. Blogueira. Eterna estudante. Jogadora de handebol e de rugby, aposentada compulsoriamente. Fã de cerveja, de um bom papo, da internets e da (boa) política. Amante de David Bowie e de Florence & the Machine. Chata. Sem mais.

"Quem sabe respirar o ar de meus escritos sabe que é um ar das alturas, um ar forte. É preciso ser feito pra ele, senão há o perigo nada pequeno de se resfriar. O gelo está próximo, a solidão é monstruosa (...) Quanta verdade suporta, quanta verdade ousa um espírito? Cada vez mais tornou-se isto pra mim a verdadeira medida de valor. Erro não é cegueira, erro é covardia... Cada conquista, cada passo adiante no conhecimento é consequência da coragem, da dureza consigo, da limpeza consigo... Eu não refuto os ideais, apenas ponho luvas diante deles... Lançamo-nos ao proibido: com este signo vencerá um dia minha filosofia, pois até agora proibiu-se sempre, em princípio, somente a verdade."

Friedrich Nietzsche

Porque toda semana - lembrem-se, minhas semanas são relativas - deixarei algo bacana pra vocês verem/ouvirem. Espero que gostem das escolhas.