O absurdo manda lembranças

blog-1-img-1028
23 Out

O absurdo manda lembranças

Vamos a outro assunto espinhoso, com texto comprido. Eu juro que editei montes. Há quem diga que sou radical por não querer representatividade religiosa. Acredito que as regras gerais pra tentarmos conviver de forma civilizada dependem da ausência de peças religiosas – elas tendem a se institucionalizar, se acharem melhores que outras e imporem seus códigos a todos. Elas também tendem a ignorar solenemente os...