Usando a cabeça

Fatos curiosos sempre inspiram novidades. Ontem, recebi pela timeline (alheia) do Facebook um comentário sobre as linhas de metrô do Porto Alegre. Era um comentário sério. Abri o link – um site informativo sobre o Aeroporto Salgado Filho – e fui direto à aba “como chegar ao aeroporto de metrô”.

A imagem ali exposta chamou a atenção. Uma malha viária – entenda-se aqui a rede de transporte coletivo compreendida por metrô, trem e ônibus – bem extensa. E ia de encontro ao comentário que me fez passear no site: um amigo (gaúcho) dizendo a outro (que acredito ser gaúcho) para usar a imagem como base para chegar a dado lugar de Porto Alegre. Pra quem está curioso com a dita imagem, ei-la:

Pois bem. Olhando bem essa imagem, fui dar uma olhadela básica na boa e velha malha viária paulista. Morri de vergonha.

Sequer temos um mapa de circulação da SPTRANS disponível (você tem um desses? Porque rodei o Google e não achei). E olhando a malha de trens e metrô, comparando com a malha mostrada na referida imagem… Nós, paulistas felizes, ficamos bem pequenos, não?

Tenho boca pra falar e dedos pra escrever. E claro, faço bom uso deles. Fui cheia de vergonha paulista ao Facebook, com a crítica de costume à administração – que já cansei de repetir, poderia ser do PT, do PSDB, do PSTU ou do PQP. O partido é uma das coisas mais irrelevantes (senão A) quando se está administrando uma cidade, um estado ou um país. Nossos políticos sabem disso, só ignoram solenemente o fato para ter uma muleta na hora de escorar a incompetência.

As pessoas vieram comentar o achado. Dentre estas pessoas, está a Cris Camargo, que deu um show no quesito “esclarecendo fatos”. Ela, que já fez suas andanças onde “o inverno se aprochega”, como diria Ned Stark dos Pampas, alertou para o h04x. Não que o site seja um grande criminoso – talvez, nem eles mesmos saibam. Afinal de contas, tem muita gente gauchita por aí, como a pessoa que originou a informação e o Lenon Marcel (tudo bem que ele é de Passo Fundo, mas entende do RS mais que eu) que afirmou que a imagem era o mapa de rotas de ônibus que percorre a cidade.

Fato é que não há metrô em Porto Alegre. E eu, por não investigar um pouco mais o que via, fui vítima do meu próprio karma. Taí, algo inédito. Caí no meu Panteão dos Parvos.

Alguns criticaram o fato da titia aqui não ter buscado no Google se Porto Alegre tinha metrô ou não. De fato, não pesquisei. My sincere apologies. Mas parti do pressuposto de que toda metrópole brasileira tem desses. Metrôs, trens, ônibus. Malha viária decente e de fácil acesso a todo cidadão. A regra, para mim, é essa. Nunca passou pela minha cabeça ver justamente a região Sul como exceção nisso.

Talvez eles simplesmente sejam podres de ricos e tenham carros de luxo, e portanto ninguém precisa de metrô. Certo? Acredito que esteja errado. Mas quem sou eu pra tratar destes assuntos? Apenas uma paulista, que por um breve momento invejou as linhas de metrô de Porto Alegre – supostamente vastas, organizadas e com um bom suporte para os gauchitos.

Não que eu seja reclamona. São Paulo tinha a malha viária top de linha do país… Há 10 anos. Ou quinze. As administrações  não  mexem para gerenciar o que já temos. Eles querem construir às pressas, quando faltam meses para corridas eleitorais. Mas administrar, que é bom? Necas. A imagem deu um sonho muito bonito. Nele, pude conceber o governador suando frio e parindo recursos para transformar a CPTM num meio de transporte decente, sem atrasos, com carros minimamente ventilados e vigiados – e que não quebram uma vez por semana. Imaginei soluções eficientes para o fim do Carnametrô. Vi até uma parceria entre governo e município para modernizar e otimizar a SPTRANS, reduzindo tempo de espera no ponto em até 20 minutos – e sem Carnabusão! Sonhei alto. E tudo por conta do metrô de Porto Alegre. Este, que não existe e me deixou mais triste ainda, por perceber que meus sonhos me transformaram numa parva.

Triste, não? Já podem usar os lencinhos. Ficam os agradecimentos para a dona Cris Camargo, uma lady no tópico. E ao rapazinho que caiu de pára-quedas no Facebook e QUASE tomou o meu lugar no Panteão: fica a mesma dica que ficou pra mim. Vamos estudar antes de abrir a boca. Três segundos a mais pensando poupa muita gente de cair em h04xes como este, ou o do SWU (no qual também caí).

É difícil me enganar num h04x – pra quem chegou na internet agora e não sabe o que isso significa: é pegadinha, igual a do Mallandro. Mas quando conseguem, é isso que acontece.